O que é aprender?

>

Quando pensamos sobre o que é aprender, associamos o conceito à capacidade de adquirir algum tipo de conhecimento. Esse processo ocorre de diferentes maneiras, como a observação direta, raciocínio, hábito, estudo e, mesmo, por meio da convivência com outras pessoas. Como seres inteligentes, estamos em constante evolução e permanentemente aprendendo, mesmo que não nos demos conta disso de imediato.

Auxiliar as crianças nesse processo é muito importante para o desenvolvimento delas, já que os conhecimentos adquiridos e a capacidade de pensar são as maiores riquezas que você pode semear e deixar como legado para seus filhos.

Na infância, o ambiente educacional exerce um papel fundamental para que os pequenos compreendam o significado de aprender e desenvolvam habilidades como a criatividade e a autonomia para manterem-se em constante aperfeiçoamento, assumindo o protagonismo em seu processo de desenvolvimento.

Neste artigo, descubra mais sobre o que é aprender e como colocar as suas premissas em prática em busca de benefícios para o desenvolvimento e a educação de seu filho. Acompanhe a seguir.

Afinal, o que é aprender?

Ao consultar o dicionário para descobrir o que significa aprender, você irá verificar que o conceito está relacionado à aquisição de conhecimento e ao ato de ficar sabendo de algo, de instruir-se. Podemos entender que isso é válido para todas as situações de nossas vidas, não ficando limitado às paredes das escolas.

O aprendizado se dá por intermédio de diversos tipos de situações, por mudanças de comportamento e por meio de experiências relacionadas com fatores ambientais, relacionais e emocionais.

De forma sucinta, o processo ocorre de forma simples: basta que um estímulo externo provoque uma resposta. Evidentemente, na prática, isso não acontece de maneira tão banal. A aprendizagem está relacionada à nossa história e à construção de cada indivíduo enquanto ser social, com capacidade de adaptação a novas situações e desafios.

Houve um tempo em que o aprendizado era entendido como um processo linear, basicamente uma progressão através de diferentes idades e estágios. Hoje, pesquisadores e educadores percebem o aprender sob uma perspectiva mais dinâmica e que aprendemos melhor agindo, pensando e realmente participando do mundo.

O que é aprender para a criança? 

À medida que as crianças aprendem, elas tornam-se aptas a estabelecerem uma relação pessoal com o meio no qual estão inseridas, podendo desenvolver inúmeras capacidades.

Considerando a esfera social, podemos constatar que o aprendizado se dá por meio da convivência em família, na escola e com os amigos. Além disso, o processo envolve também os aspectos genéticos e naturais. Assim, a síntese e a combinação entre esses fatores corroboram para o aprendizado.

Por muitos anos, o significado de aprender esteve relacionado com aulas tradicionais e metodologias que consistiam basicamente no aluno decorar conteúdo e apenas ouvir o que os professores tinham a dizer sobre a matéria. Entretanto, com o passar do tempo, novos desafios surgiram em diferentes esferas, mudando a dinâmica das salas de aula para tornar essa dinâmica mais eficiente, interativa e atrativa. 

Hoje, compreende-se que o aprendizado somente por meio da transferência direta de informações já não é suficiente e que precisa dar lugar à construção ativa do conhecimento. Por isso, as metodologias ativas de aprendizagem têm se mostrado tão importantes atualmente.

Desse modo, para enfrentar os obstáculos e as mudanças do século 21, não basta decorar conceitos e simplesmente frequentar as aulas. É preciso muito mais. Faz-se necessário desenvolver novas habilidades para agir com mais autonomia e compreender a vida com mais criatividade e fora da caixa. É preciso aprender a aprender.

O que significa aprender a aprender?

A denominação “aprender a aprender” teve como um de seus iniciantes Jean Piaget (um dos grandes nomes da educação) e a linha construtivista. O embasamento dessa teoria é que o aprendizado ocorre quando há uma interação entre o indivíduo e o conteúdo. Dessa forma, o aprendizado é considerado uma construção pessoal.

No modelo passivo e convencional da aprendizagem, o aluno tem uma certa relação de dependência com o professor, afinal, ele precisa sorver cada palavra enunciada pelo mestre para adquirir conhecimento.

Já o conceito de aprender a aprender está relacionado com o processo de protagonização e desenvolvimento da autonomia do estudante. Nessa premissa, a criança aprende desde cedo quais são os caminhos que precisa seguir para adquirir conhecimento, de como desenvolver o pensamento crítico e de que forma determinados conceitos podem ser aplicados na vida real.

Quando o aprendiz é estimulado a aprender a aprender, ele entende que o processo do conhecimento também deve ser construído por si mesmo, tornando o aprendizado muito mais significativo e completo, diferentemente daquilo que ocorre unicamente pela transmissão de conteúdos.

Como o aprender a aprender é benéfico para crianças?

Os benefícios dessa mentalidade são diversos e incluem o empoderamento das crianças, o aumento da motivação para o estudo, o desenvolvimento do gosto por aprender, a obtenção de resultados mais consistentes e duradouros, o aprimoramento de valores que influenciarão na formação de cidadãos pensantes, críticos e mais participantes, entre outros.

O ato de aprender é multifacetado. Há conhecimento sobre conceitos abstratos, sobre como resolver problemas de rotina de maneira eficiente, sobre como lidar com situações complexas e dinâmicas, sobre como regular as próprias emoções e assim por diante. Todos esses fatores contribuem para a competência geral de uma pessoa. 

No entanto, o aprender a aprender vai além disso. Essa é uma habilidade que será cada vez mais útil, levando em conta que vivemos em um mundo VUCA (ou VICA, em português) – volátil, incerto, complexo e ambíguo. Isso quer dizer que os conceitos aprendidos ontem, podem mudar amanhã. 

Somente sabendo como aprender a aprender e tendo o gosto por esse aprendizado é que conseguiremos nos manter ativos, atualizados e adaptados a esse tipo de ambiente. E começar a preparar a criança desde cedo para isso, é fundamental para seu desenvolvimento e sucesso futuro.

Como estimular a mentalidade aprender a aprender em casa com as crianças?

De acordo com Aristóteles, o que temos de aprender, aprendemos fazendo. Assim, parte do ensino deve se dar por meio da ação, e não unicamente pela instrução.

Com isso, para que a aprendizagem seja verdadeiramente educativa, ela deve ser movida pelos interesses e necessidades dos pequenos. Dessa forma, as crianças não apenas memorizam informações, como também desenvolvem habilidades que permitem pesquisar, produzir, ponderar, debater e participar.

Veja só algumas ideias para colocar em prática e ajudar o seu filho a aprender a aprender em casa:

Crie um ambiente propício para a aprendizagem

Aprender a aprender será mais simples se os pequenos conseguirem se concentrar em suas tarefas em um ambiente organizado e livre de distrações.

Na hora do estudo, mantenha eletrônicos fora do alcance das crianças, a não ser que eles sejam ferramentas em uso para o aprendizado.

Seu filho irá se concentrar melhor se o ambiente estiver preparado para recebê-lo e for convidativo ao aprendizado.

Motive seu filho a aprender de novos jeitos

É importante lembrar de que o aprendizado ocorre em todos os lugares. Isso significa que as crianças podem, por exemplo, aprender inglês jogando, assistindo a filmes ou cantando.

Interações sociais também podem enriquecer o processo. É possível ensinar história, ouvindo o que o vovô tem a contar sobre o seu passado. Dá para entender sobre o valor nutricional dos alimentos, ajudando a mãe a cozinhar.

O movimento DIY também é uma excelente forma de estimular a criança a aprender, interagir, criar e desenvolver. Da mesma forma, a cultura maker ajuda a despertar a vontade de aprender, de criar e de se desenvolver.

Estimule a leitura

Quanto mais cedo e mais prazeroso for o contato com a leitura, melhores serão as chances de o pequeno tomar gosto por esse hábito ao longo da sua vida.

A leitura não apenas ajuda as crianças a desenvolver um vocabulário muito mais rico, como também auxilia o cérebro a aprender como processar conceitos e comunicação formal. E as habilidades adquiridas com a leitura vão muito além do desempenho aprimorado nas aulas de línguas. As crianças que lêem bem também costumam apresentar uma capacidade aprimorada de aprender em outras disciplinas. 

Assim, a leitura auxilia no processo de aprender a aprender, por isso, é importante torná-la parte da rotina desde bem cedo.

Promova um ambiente de vivência equilibrado

Muitos dos fatores ambientais propícios ao funcionamento do cérebro e que exercem impacto no processo de aprendizado são questões cotidianas simples, tais como a qualidade do ambiente social da criança, uma alimentação saudável, a prática regular de exercícios físicas e a qualidade do sono. 

Isso pode parecer bastante óbvios, mas é algo facilmente deixado em segundo plano quando temos uma rotina mais corrida. Lembrar de sempre checar e promover melhorias nesses fatores é algo que irá repercutir positivamente na prática de aprendizado de seu filho.

Concentre-se nos interesses do seu filho

Quando o aprendizado envolve as crianças em áreas e assuntos de seu interesse, o ato de aprender se torna divertido e interessante, gerando maior envolvimento dela com seu aprendizado. 

Então, nas práticas de estudo em casa, incentive seu filho a explorar tópicos e assuntos que o fascinem. Se ele gosta de dinossauros, por exemplo, ajude-o a encontrar livros, jogos e fatos históricos sobre o tema. Depois, desafie-o a identificar seus dinossauros favoritos e explicar porque ele escolheu cada um, como eram suas características físicas, sua alimentação, etc. Se ele estiver aprendendo inglês, essa pode também ser uma boa oportunidade de ampliar vocabulário.

Tenha a tecnologia como uma aliada

Seu filho é um nativo digital. Por isso, é preciso fazer uso de aparelhos e plataformas que já são familiares na hora do lazer e tornar a tecnologia uma ferramenta de aprendizado. A gamificação, por exemplo, é uma ótima forma de tornar o processo mais lúdico e fixar conteúdos.

E para você, o que é aprender? O conceito de aprender a aprender faz sentido para você? Deixe sua mensagem nos comentários e acompanhe nossas publicações para saber mais sobre esse processo. Até a próxima!

Compartilhe:

Deixe seu comentário:

Siga nosso instagram!