Semana do Professor: O que dizem os profissionais da Red Balloon?

Rafaela Haro Araripe e Patric Pablo Cardoso, professores da Red Balloon, refletiram sobre as suas trajetórias na profissão e o futuro da educação brasileira

No dia 15 de outubro, comemora-se anualmente o Dia do Professor no Brasil. A data foi estabelecida em 1963, durante o governo de João Goulart, como forma de homenagear esses profissionais – indispensáveis para a formação de todas as pessoas.

Celebrando a atuação desses profissionais, reunimos os depoimentos de dois incríveis professores da Red Balloon, que refletiram sobre a sua função, a comunicação com os estudantes e a trajetória na empresa. Confira:

O papel do professor

Há quem acredite que o papel do professor é, simplesmente, lecionar e transmitir conhecimento. No entanto, esse profissional tem um impacto muito maior na vida dos estudantes, tanto no âmbito pessoal – atuando como um referencial para a forma como os indivíduos se enxergam – quanto no acadêmico, estimulando novos questionamentos e reflexões.

“Nesse sentido, é fundamental fazer uso das novas tecnologias para que possamos construir saberes relevantes que vão auxiliar o processo de aprendizagem do aluno. O papel mediador do professor nos permite criar um canal de comunicação mais saudável com os estudantes. Dessa forma, damos espaço para que eles possam questionar informações e participar de forma mais ativa no desenvolvimento dos conteúdos aplicados”, comenta Patric Pablo Cardoso, docente da Red Balloon Butantã.

Tendo em vista que as crianças e adolescentes passam grande parte do dia na escola, é fundamental que o ambiente de aprendizado também seja acolhedor. É o que conta a professora Rafaela Haro Araripe, da Red Balloon de São Bernardo do Campo: “O ensino é único para cada aluno, porque aprendemos como eles são, como eles agem, e como eles reagem. Em cima disso, nós, professores, fazemos da sala de aula o melhor ambiente para aprender e, principalmente, para estar também. Quando conseguimos, os alunos sempre levam um pouco da aula para fora, para o mundo, assim como trazem o mundo deles para a aula”.

Essa parceria entre os professores e estudantes é extremamente importante, inclusive para a autoestima e confiança da nova geração. “Meu trabalho como professora e como amiga impacta na relação que eles têm com eles mesmos, porque eu quero mostrar que eles importam. São nosso futuro”, adiciona Rafaela.

Trajetórias na Red Balloon

Prof. Patric Pablo Cardoso

Para Patric, o início na Red Balloon foi um momento decisivo em sua carreira. “Meu vínculo com a Red Balloon começou em 2019. Eu já atuava como professor de inglês há dois anos, mas ainda não tinha certeza se o caminho da docência era o melhor para mim. Eu ainda estava um pouco frustrado, pois não obtive êxito na área de comunicação social na qual havia me formado. Quando mandei currículo para Red Balloon pensei comigo mesmo que se eu passasse no processo seletivo iria focar na área da educação somente. Naquele momento eu já conhecia a marca Red Balloon, mas não tinha ideia de como a metodologia era desenvolvida na prática”.

Profª. Rafaela Haro Araripe

“Eu comecei na Red Balloon em fevereiro de 2021 e está sendo uma experiência maravilhosa. Cresci imensamente como profissional, com toda a metodologia e apoio da equipe, e como pessoa também. Quem mais contribuiu para meu crescimento foram os alunos! Cada um deles oferece uma visão de mundo completamente nova, e é um prazer saber que também posso contribuir na vida deles. Algumas situações podem ser desafiadoras, mas nunca me senti desamparada ou sozinha, sabendo que eles também não estariam desamparados ou sozinhos. É uma escola maravilhosa de trabalhar, não há nenhuma turma igual à outra. A metodologia e o material são muito bem-preparados e pensados, e as aulas são didáticas e divertidas, o mais importante!”, compartilha a professora.

Mensagens de esperança a respeito da educação

Os dois professores finalizam as suas reflexões com mensagens esperançosas a respeito da educação, crentes de que ela é base para a nossa sociedade e a vivência coletiva. As mudanças necessárias devem ser feitas pensando no desenvolvimento de todos, visando um mundo mais empático e democrático.

“Eu diria que temos muito pelo que ficar desmotivados hoje em dia, mas acredito fielmente que ter esperança nos ajuda a permanecer comprometidos com nossos objetivos. Eu escolho acreditar na educação e sei que ela perpassa o desenvolvimento humano – é o nosso direito fundamental. Meu coração aquece ao pensar nisso!”, relata Patric Cardoso.

Rafaela completa esse raciocínio: “Ninguém está onde está sem ter tido educação. O reconhecimento da importância e reforma na prática educativa no Brasil são essenciais: são os alunos que vão continuar a construir o país. Portanto, a educação é o instrumento e o guia dos nossos jovens cidadãos para um desenvolvimento digno. Isso deve incluir o ensino da língua inglesa, sendo o atual idioma global, crucial profissional e culturalmente. Temos muito a melhorar, com fé, determinação e professores”.

Entre em contato