Membros da família em inglês: saiba por que praticar o idioma em casa com essa estratégia

É fundamental que o aprendizado do inglês rompa as barreiras da sala de aula e esteja inserido no cotidiano da criança 

 

Seja pela complexidade dos conteúdos ou pela alta carga horária, as escolas brasileiras exigem cada vez mais de seus estudantes. Essa mudança pode ser percebida desde a infância, com as crianças aprendendo uma grande variedade de matérias e fazendo avaliações desde cedo. 

No entanto, principalmente quando ainda são pequenos, os estudantes precisam ter muitos momentos de lazer. “É importante lembrarmos que cada fase do desenvolvimento infantojuvenil necessita de impulsos específicos. Na infância, brincar é uma necessidade tanto física quanto cognitiva. Por isso a importância do lúdico em casa”, diz Flávia Bento, Diretora da Red Balloon Fortaleza. 

“Brincadeiras, jogos, atividades artísticas livres têm um papel importante na formação das crianças à medida que sistematizam as experiências e colaboram com a organização dos processos em andamento. A criança reproduz o discurso externo, o internaliza, interpreta e constrói o seu próprio pensamento”, completa Flávia. Então, unir o aprendizado do inglês a momentos de diversão será extremamente benéfico. 

Como inserir o inglês no cotidiano da criança?
Para tornar o aprendizado significativo aos olhos infantis, a Diretora da Red Balloon Fortaleza recomenda que momentos típicos da rotina familiar trabalhem a imersão no idioma, caso os pais tenham certo domínio do inglês. Ela cita alguns exemplos:

–    Fazer a homework da Red Balloon juntos;
–    Brincadeiras;
–    Receitas em família;
–    Um dia da semana só falando inglês (caso os pais sejam fluentes na língua).

Por outro lado, se os pais não tiverem muito conhecimento sobre o inglês, a profissional explica que eles podem usufruir de outros momentos da rotina que, naturalmente, já são propensos a promover a prática do idioma. São exemplos de atividades que podem ser feitas em inglês:

–    assistir a desenhos e filmes; 
–    jogos virtuais e jogos físicos; 
–    músicas;
–    livros e histórias em quadrinho.

“É importante lembrar que, diferente de um adulto, a criança aprende e pratica uma segunda língua por meio da exposição a um ambiente bilíngue. O processo é inconsciente e natural. Portanto, incluir vocabulário e expressões idiomáticas na rotina da família pode ser não só divertido, mas eficiente também”, enfatiza a especialista. 

Praticando o vocabulário – membros da família
Por fim, para praticar o vocabulário em inglês, os pais podem trabalhar o repertório sobre palavras comuns e essenciais para o cotidiano, como os cômodos da casa, as peças de roupa, números, cores e os membros da família.

Essa última categoria pode gerar uma atividade divertida. Flávia Bento recomenda que os pais se juntem aos filhos e explorem uma foto da família. A partir disso, façam um jogo rápido de perguntas e respostas:

-Quem são as pessoas da foto?
-Mom! Dad! Brother! 
-Quem está vestindo the red T-shirt? 
-Dad! 

A profissional finaliza com uma dica importante para os pais e responsáveis: “Só misture português e inglês em uma frase se realmente não tiver conhecimento suficiente na segunda língua! Priorize momentos 100% em inglês ou 100% em português!”

 

Para mais dicas de aprendizado como essa, acesse o blog da Red Balloon!

 

{{cta(‘d323f3fb-6f79-4191-9a1b-941a3462f71f’)}}

 

Entre em contato