Dia da Independência dos Estados Unidos: como celebrar a data com estudantes brasileiros

Ao estudar um idioma, é essencial fazer uma imersão nas culturas que o adotam como língua materna

Comemorado anualmente em 4 de julho, o Dia da Independência dos Estados Unidos possui extrema relevância histórica e cultural para os norte-americanos. A efeméride marca a declaração de independência do país em relação à Grã-Bretanha em 1776, simbolizando valores fundamentais da sociedade estadunidense, como liberdade, democracia e igualdade.

Apesar de ser uma celebração típica da cultura dos Estados Unidos, é possível trazer essa temática para as salas de aula de forma enriquecedora, sem deixar de valorizar a nossa brasilidade. Neste texto, exploraremos como os educadores podem abordar o Dia da Independência dos Estados Unidos de maneira educativa, incentivando a troca cultural e a imersão dos estudantes. Confira:

1- Explicar o contexto do Dia da Independência dos Estados Unidos:

Para trazer a temática para as aulas, é essencial fornecer aos estudantes um contexto histórico sobre o 4 de julho (ou 4th of July) e sua importância para os Estados Unidos. Explique o processo que levou à independência e como a declaração de 1776 influenciou a construção da nação americana, com valores refletidos até hoje naquela cultura.

2- Comparar culturas – Brasil e Estados Unidos:

Uma ótima maneira de abordar a cultura estadunidense, sem deixar de lado a brasilidade, é estabelecer comparações entre as duas nações. Incentive os alunos a identificarem semelhanças e diferenças culturais, históricas e sociais entre o Brasil e os Estados Unidos. Discuta questões como língua, costumes, alimentação, tradições e festividades. Nesses debates, não esqueça de valorizar a singularidade de cada nação e a sua diversidade cultural.

3- Explorar literatura e música estadunidense:

A literatura e a música são excelentes ferramentas para aproximar as crianças e adolescentes da cultura estadunidense de forma lúdica e divertida. Introduza autores e obras clássicas da literatura americana, como Edgar Allan Poe, Ernest Hemingway e F. Scott Fitzgerald, além de músicas icônicas, como as do Elvis Presley ou do movimento R&B (Rhytm and Blues). Ao compreender a história e o significado por trás das obras, os estudantes apreciam a riqueza artística do país, ao mesmo tempo que se conectam emocionalmente com essa cultura.

Todas essas atividades, seguindo a metodologia da Red Balloon, podem ser feitas de forma interativa em sala de aula, o que ampliará o olhar do estudante sobre as questões sociais e políticas dos Estados Unidos. Na troca com os colegas, eles podem simular eventos históricos ou, até mesmo, preparar pratos típicos da gastronomia americana.

Para conhecer mais sobre os temas abordados nas aulas da Red Balloon, confira outros textos do nosso blog!

Entre em contato