Conheça os benefícios que aprender inglês trará a você

Na teoria, é consenso que estudar um novo idioma (e principalmente aprender inglês, língua mais falada no mundo) traz diversos benefícios para a vida do falante, seja ele criança, jovem ou adulto. Mas, na prática, como essa competência idiomática pode trazer benefícios reais que comprovem a sua relevância?

É nesse questionamento que muitos pais esbarram no momento de considerar ou até mesmo investir em uma escola de idiomas ou colégios bilíngues para os seus filhos. Sabendo disso e da importância de ter clareza para tomada de decisões, separamos 5 motivos excelentes para exemplificar os benefícios de incluir essa modalidade na rotina de estudos dos seus filhos!

Então, continue essa leitura!

Quais os benefícios práticos de aprender a língua inglesa?

Se seu pensamento é aprender inglês, mas não sabe exatamente porque vale dedicar horas de estudo ao idioma, é hora de compreender como pensam criticamente os estudiosos e os benefícios notados na prática.

Se você quer dar início aos seus estudos, é hora de manter a concentração e mergulhar no mundo que te aguarda com o aprendizado do idioma!

  1. Um novo idioma para o desenvolvimento cognitivo

Tão importante quanto o desenvolvimento motor ou emocional, o desenvolvimento cognitivo diz respeito às capacidades intelectuais da criança. Quando estimulado pelo aprendizado do inglês é possível obter resultados como o aumento da capacidade de imaginação e criatividade. Mas também nesse quesito, o idioma pode levar mais além: esbarra diretamente na neurociência!

Nós, seres humanos, de maneira bem resumida e simplória, somos resultado das conexões que nosso cérebro faz diariamente. É com essas pequenas ligações cientificamente conhecidas como sinapses, que os bebês e crianças desenvolvem capacidades básicas de forma natural, como a audição, o olfato, o paladar e milhares de outras descobertas.

Assim, podemos dizer que quanto mais novidades, mais diversas e massivas serão as conexões e experiências geradas.

Exercícios que saem da zona de conforto são aqueles que mais nos fazem pensar e buscar soluções diferentes. Com o ensino bilíngue e os estudos idiomáticos, é possível estimular diferentes áreas do cérebro por trazer situações em que a criança precisa aprender praticando e buscando compreender a língua que não a sua língua mãe.

No ensino do inglês, as áreas que são estimuladas estão ligadas a resultados como:

  • como melhorar a concentração nos estudos;
  • manter o foco;
  • os alunos resolvem problemas mais facilmente;
  • conseguem resolver simultaneamente mais tarefas.

Essa lista é somente a ponta do iceberg que é o ensino bilíngue para a neurociência. Mas já dá pra compreender a razão para a sua relevância.

1. Maiores possibilidades acadêmicas

Seja na infância ou adolescência, o aprendizado do inglês é item fundamental para aumentar as possibilidades acadêmicas e oferecer um leque maior de opções a longo prazo, como buscar no exterior um ensino diferenciado.

Consequentemente, este torna-se um diferencial para o futuro acadêmico e, consequentemente, profissional do seu filho. Ou, até mesmo o que faltava para otimizar sua carreira, o inglês é fundamental e pode ser decisivo no processo seletivo de oportunidades de trabalho.

2. Ensejo das relações sociais e interpessoais

A criança, assim como os adultos, possui uma grande necessidade de socialização para troca de experiências e descobertas coletivas. Na sala de aula de inglês não é diferente, e essa criação de vínculos é constantemente estimulada para que os alunos possam não só praticar a conversação, mas trocar experiências e estimular sua empatia, pensamento crítico e diversos outros benefícios que somente a troca pode trazer para agregar valor à experiência educacional e interpessoal.

3. Estímulo do pensamento crítico

Mas, o que é pensamento crítico? Segundo o teórico russo, e um dos principais pensadores críticos sobre língua e discurso, Mikhail Bakhtin (1973),  ”[…] a tarefa de compreensão não se limita a um mero reconhecimento do elemento usado, mas, pelo contrário, trata-se de compreendê-lo com relação a um contexto específico e concreto”. Assim também é com as aulas de idiomas.

Do ponto de vista prático, muito além do aprendizado da gramática, em uma atividade como aprender a falar inglês, o ensino baseia-se em promover o incentivo da língua como prática social para que possamos compreender e discutir o que nos rodeia.

Com isso, o objetivo é principalmente trazer questionamentos e problematizações que agreguem a cada estudante, em diferentes níveis de aprendizado, um pensamento crítico enquanto exercitam o falar da língua estrangeira.

4. Aumento do repertório cultural

É fato que quanto mais somos expostos a experiências, instrumentos culturais e vivências no nosso dia a dia, mais rico será nosso repertório e, em consequência, nossos reflexos sociais ligados à empatia e respeito.

É simples: se as crianças X têm acesso a apenas um conteúdo e as crianças Y consomem materiais diversificados de culturas e países diferentes, estas estarão mais propensas a se tornarem flexíveis e prontamente refletir sobre as diferenças por compreenderem contextos sociais que não somente o seu.

Além disso, a sua visão de mundo será aguçada e suas percepções criativas ampliadas. Ao final do dia, inserir outras visões de mundo e a existência da pluralidade de outras pessoas no ambiente de estudos agrega valor ao ser social, mas também ao estudante.

Assistir uma série de produção britânica e outra com um foco social diferente não só pode como resulta em um estudante de inglês cada vez mais familiarizado com as variações linguísticas e consciente da multiplicidade do mundo para além do seu ciclo.

Viu só como o ensino vai muito além da língua?

Estudar inglês. seja na infância, adolescência ou na vida adulta é item primordial para que possamos nos manter em constante aprendizado, atualização e longe do comodismo passivo. É uma oportunidade excelente para quebrar barreiras e conseguir sonhar cada vez mais alto.

Agora que você compreendeu os benefícios, é hora de começar a colocar em prática e se familiarizar com a língua. Se você tem planos a curto prazo, confira nosso outro post sobre “9 dicas de como destravar a mente para aprender inglês“. Aproveite a leitura e tudo que o inglês pode te proporcionar!

See you soon!

Entre em contato