Como estudar em casa com os filhos

Saber como estudar em casa com os filhos é algo útil e proveitoso não apenas para o atual momento, em que estamos em isolamento social em razão da pandemia do novo coronavírus, como também uma saída para estimular nas crianças o gosto pelo aprendizado autônomo.

Apesar de o ensino a distância estar em constante crescimento e consolidação no mundo inteiro, algumas pessoas ainda têm dificuldade em se adequar ao método. A boa notícia é que as crianças, por serem nativas digitais, já possuem uma desenvoltura maior e mais natural com os recursos digitais, o que facilita o processo de aprendizado das atividades virtuais.

No entanto, mesmo que as crianças tenham mais familiaridade com esse universo, são necessários apoio e orientação dos pais para que os estudos remotos possam ser proveitosos e eficientes. 

Para ajudar os pais a começarem a aplicar essa metodologia de aprendizado, reunimos algumas dicas para aplicar junto com seu pequeno, para que, em breve, ele saiba como estudar inglês sozinho e como estudar em casa com mais eficiência. Acompanhe a seguir.

10 dicas para sobre como estudar em casa com seus filhos para aplicar já

Há diversas iniciativas simples e fáceis de serem adotadas na hora de planejar como estudar em casa com seus filhos. Veja só algumas delas:

1. Crie uma rotina de estudos em casa

Criar uma rotina de estudos, como se seu filho estivesse na escola ou no curso de inglês, é uma forma de ajudá-lo a encarar as atividades de estudo com mais facilidade e torná-las realmente um hábito em seu dia a dia. 

É recomendado que as crianças, assim como os adultos, acordem em seu horário habitual, se vistam e se alimentem de maneira saudável para, então, se dedicarem ao estudo dos conteúdos que seriam trabalhados em sala de aula.

Manter um horário diário reservado para essas atividades é uma boa prática para naturalizar a prática e não torná-la apenas um compromisso a mais para a criança.

2. Não sobrecarregue seu filho e respeite os intervalos entre estudos

Não é porque, neste momento, seu filho está mais tempo em casa que todo esse período deva ser preenchido com estudo. Sobrecarregar a criança, especialmente em um momento difícil em que ela está privada de suas demais atividades, pode acabar nutrindo nela um desprazer pelo estudo em casa.

Além disso, nosso cérebro consegue se manter realmente focado nas atividades apenas por determinados períodos. Portanto, excedê-los não irá garantir melhores resultados, pelo contrário, pode acabar atrapalhando e desestimulando a criança em seus estudos em casa.

Então, lembre-se de respeitar os intervalos e intercalar as atividades escolares com entretenimento, lazer, descanso, etc. Essas outras atividades também são importantes para o processo de desenvolvimento da criança e para manter sua saúde física, emocional e mental.

3. Ofereça um ambiente de estudos adequado

Criança estudando sozinha em casa

Estudar na cama ou em frente à TV não são as melhores práticas na hora de pensar sobre como estudar em casa e ter um bom aprendizado.

O indicado é oferecer para a criança um local específico para estudos, preparado para que ela consiga realizar essa atividade nas condições devidas. Para isso, pense em um local que não tenha (ou que tenha mínimas) distrações externas. 

É importante que o ambiente de estudos seja iluminado, ventilado, arejado, silencioso e que tenha espaço para apoio de computadores, cadernos e materiais necessários para o aprendizado e a realização das atividades de estudo.

4. Ajude, mas não tire a autonomia da criança

É preciso se atentar à linha tênue entre ajudar e tirar a autonomia da criança. É importante que os pais auxiliem na organização e no planejamento dos estudos, mas é primordial que a criança execute sozinha as tarefas e tenha autonomia para realizá-las do modo que ela se sinta mais confortável e confiante. 

Hoje, especialistas apontam as metodologias ativas de aprendizagem como grandes tendências para um desenvolvimento mais integral e efetivo dos jovens. E um dos principais pilares dessas metodologias é, justamente, desenvolver a autonomia e o protagonismo dos alunos em seu processo de aprendizagem. Assim, esse tende a ser mais interessante e prazeroso, além de se criar um senso de responsabilidade maior da criança com seu desenvolvimento.

5. Converse com seu filho sobre o momento e a importância de manter a rotina de estudos

Assim como nós, adultos, as crianças também podem ficar ansiosas, estressadas, cansadas e entediadas – especialmente quando estão em isolamento. Por isso, é importante compreender as suas dores e dificuldades para ajudá-las. Converse com seu filho sobre o momento atual e sobre a importância de continuar estudando em casa. Mostre-se disponível para conversar sobre seus sentimentos e sobre as formas que ele prefere estudar em casa.

6. Colha feedback

No final da tarefa realizada ou de uma lição estudada, peça para que o seu filho explique o que ele entendeu da atividade e compreenda quais foram as suas principais dificuldades para que, juntos, vocês possam trabalhar os melhores caminhos e métodos para tornar o aprendizado mais prazeroso e efetivo.

Ao retomar mentalmente tudo o que ele viu e explicar conceitos com suas próprias palavras, o conteúdo será mais facilmente fixado e assimilado pela criança. Além disso, indiretamente, habilidades como a comunicação e o poder de síntese também serão estimuladas.

7. Incentive seu filho

Pai e mão estudando em casa com os filhos

Estímulo é tudo! Elogie trabalhos bem feitos e, quando for necessário corrigir algo, o faça cautela, seja gentil e não teça críticas desnecessárias. Também é importante nutrir constantemente seu interesse pelos estudos. O ser humano é movido a desafios e, com as crianças, isso não é diferente. 

Promova pequenos desafios diários ou semanais e reconheça os resultados obtidos. Comemore as vitórias obtidas e dê dicas de como superar as dificuldades enfrentadas. Tudo isso ajudará a manter a motivação da criança com seus estudos e a impulsioná-lo em seu processo de desenvolvimento.

8. Se não souber algo, pesquise

Os pais não sabem tudo. Por isso, caso a criança tenha alguma dúvida que você não saiba responder na hora, reporte o questionamento para a escola ou busque informações em fontes confiáveis.

Demonstre para a criança que esse processo de pesquisa é algo natural e estimulante para nosso aprendizado. Mostre para os maiorzinhos como eles podem tirar dúvidas online de modo seguro e confiável.

Extra: mais dicas de como estudar inglês sozinho

​​​​​​​Além das dicas que compartilhamos sobre como estudar em casa com seu filho, se ele já está matriculado em uma escola de inglês, veja mais algumas ideias para que, neste período e depois dele, ele saiba como estudar inglês sozinho:

  • A internet é uma ótima aliada nesse momento. Existem diversos aplicativos, sites e plataformas, inclusive gratuitas, que podem complementar o processo de aprendizado da criança em casa. 
  • Ajude seu filho a começar a assistir seus desenhos e vídeos preferidos com áudio ou legenda em inglês.
  • Brinquedos com conteúdos em inglês são bem-vindos. Unir diversão e aprendizado é uma ótima forma de estimular a criança de maneira leve, atrativa e interativa. 
  • Livros em inglês, com conteúdos que façam sentido na vida e na faixa etária da criança, podem incentivar o aprendizado do idioma e também seu gosto pela leitura
  • Se você fala inglês, tente se comunicar com seu filho usando o idioma ou, pelo menos, algumas palavras que a criança já conheça. A aplicação contextual é excelente para promover um aprendizado mais prazeroso e consistente de novos idiomas.
  • Troque experiências, dicas de sucesso e dificuldades com pais que estejam passando pelo mesmo cenário que você. Trocar figurinhas pode ajudar a vencer alguns dos desafios de como estudar em casa com os filhos.

Como estudar em casa com os filhos matriculados na Red Balloon?

Criança estudando em casa sozinha

Além das dicas que compartilhamos neste artigo, saiba que a Red Balloon está desenvolvendo diversas medidas para ajudar pais e alunos a manterem a rotina de estudo nesse momento desafiador.

As últimas notícias indicam um cenário de extensão da suspensão das aulas por tempo indeterminado, mas isso não quer dizer que o aprendizado de seu filho será prejudicado. Nesse momento, é fundamental que a prioridade seja seguir as medidas preventivas recomendadas pelas autoridades de saúde. Porém, o isolamento físico não é sinônimo de falta de contato ou aproximação.

A equipe da Red Balloon se mantém à disposição para ajudar pais e alunos para garantir o aprendizado de inglês nesse período. Por isso, os times acadêmico e pedagógico prepararam um plano atividades virtuais para os alunos estudarem em casa.

Ressaltamos também que, durante o período de suspensão de aulas, todas as atividades virtuais (incluindo o acesso ao Digiworld) estarão disponíveis para todos os alunos da Red Balloon, mesmo para os que ainda não adquiriram ou receberam o material.

Além disso, a partir de abril, serão disponibilizados conteúdos para serem utilizados uma vez por semana em casa, para que se replique a rotina das aulas Red Balloon remotamente e a criança continue seu desenvolvimento em inglês. Nossos coordenadores também disponibilizarão vídeos gravados por nossos professores para acesso no momento mais conveniente para as famílias no YouTube e Google Classroom.

Assim que houver a liberação pelas autoridades locais para o retorno às aulas, salientamos que as famílias receberão um calendário de atividades e avaliações atualizado. Os alunos da Red Balloon receberão, então, um acompanhamento cuidadoso, terão aulas de revisão seguidas de avaliação de rendimento e continuidade da aprendizagem. 

Estamos diariamente avaliando todas as recomendações e medidas cabíveis para garantir as condições necessárias para o aprendizado de nossos alunos. 

Se você ficou com alguma dúvida sobre essas ou outras ações da Red Balloon, entre em contato conosco e siga acompanhando nosso blog e demais canais digitais para ter acesso a mais dicas de como estudar em casa com seu filho. Até a próxima!

Este texto foi recomendado na campanha sobre o Dia da Educação 2021 da editora educativa Twinkl.

Entre em contato