Como o desenvolvimento de linguagem acontece?

>

Ensinar uma criança a falar pode ser uma tarefa muito mais complexa do que realmente parece, especialmente para os pais que desejam ver seus pequenos aprendendo duas ou mais línguas simultaneamente. 

O processo de desenvolvimento de linguagem ocorre de forma diferente entre o dialeto materno e o segundo idioma. Sendo assim, métodos distintos devem ser adotados durante o desenvolvimento da linguagem, e é sobre este tema que a Red Balloon falará hoje.

Engana-se quem pensa que os pequenos não são capazes de aprender a língua que seus pais falam e um idioma estrangeiro com a mesma naturalidade. 

De fato, na infância é mais fácil adquirir conhecimento sobre uma nova língua, trata-se de um processo de aprendizado e também  aquisição natural da fala materna.

Sendo assim, para que o desenvolvimento de linguagem — seja materna ou não — aconteça de forma completa e pontual durante o período infantil, é imprescindível que os pais, professores e responsáveis saibam abordar a metodologia correta para que a criançada aprenda novas palavras e expanda seu vocabulário bilíngue.

Quer saber como? Então, continue a leitura deste guia e entenda tudo sobre o desenvolvimento de linguagem dos seus filhotes.

Afinal, o que é o desenvolvimento de linguagem?

Segundo o linguista e psicólogo Steven Pinker, no momento do nascimento o cérebro dos bebês ainda não está completamente formado, os neurônios ainda não estão estabilizados e por isso somente após os noves meses de idade é possível identificar os pequenos balbuciando algumas sílabas, mas ainda de forma bem desordenada. 

Essa tentativa de formar palavrinhas já faz parte do desenvolvimento de linguagem.

No entanto, é importante diferenciar o desenvolvimento da aquisição de língua materna do processo de aprendizado da língua estrangeira, uma vez que cada uma delas funciona de forma distinta no cérebro da criança. 

O idioma que o seu filho aprende ouvindo pelas pessoas ao seu redor, principalmente os pais, irmãos e avós, é uma assimilação natural. Por outro lado, para ensinar o inglês como um segundo dialeto, por exemplo, é necessário um estudo formal.

Apesar da língua inglesa estar muito presente no dia a dia dos brasileiros, grande parte das expressões ganham um toque do nosso sotaque português, o que as distancia da pronúncia estrangeira. 

Em outras palavras, mesmo que o vocábulo inglês cresça conosco, não dá para dispensar o estudo e o acompanhamento profissional do desenvolvimento de linguagem.

Para você entender melhor a diferença, veja abaixo de forma detalhada o conceito de cada um dos dois métodos de desenvolvimento da linguagem na infância — tanto a aquisição da língua materna quanto o aprendizado da língua estrangeira — e como a escola de inglês trabalha essas habilidades.

Aquisição da língua materna

Quem tem filhos sabe como é divertido quando os primeiros sons começam a tomar forma através de simples palavrinhas, mesmo que somente os papais consigam entender. 

Essa fase se chama pré-linguística e representa o início da aquisição da linguagem. Justamente por ser uma repetição dos sons e palavras mais escutados, o processo só funciona com o idioma falado no convívio social e interacional da criança.

Esse estágio é fundamental não apenas para o desenvolvimento de linguagem, como também para a habilidade comunicativa, na qual os pequenos começam a entender a maneira de interagir com os adultos, além de associar o fonema das palavras aos objetos. 

E graças a constante evolução cognitiva, todo esse processo de dar significado às coisas acontece naturalmente e de forma praticamente imperceptível.

Apesar da fase linguística ser um pouco mais complexa, ela também ocorre de maneira natural, no qual a criança começa a entender o uso de plural, de pronomes e de outros princípios da gramática, mesmo que ainda seja muito pequena para ter aulas sobre os assuntos. 

Isso acontece por meio das experiências sociais, porém é completamente normal que o pequeno tenha suas próprias regras e padrões enquanto fala.

São esses detalhes que deixam as frases dos bebês muito mais divertidas e vão sendo corrigidos ao longo do desenvolvimento de linguagem, ganhando mais ênfase depois dos mesmos ingressarem nos primeiros anos da escolinha. 

Além disso, vale frisar que é somente nesse estágio que começa o estudo formal para aperfeiçoar a aquisição da língua materna.

Exercitar o que aprendeu e estar atento às normas e regras do idioma ajudam a expandir o vocabulário, melhoram o domínio do sotaque e a naturalidade na pronúncia das palavras e da formulação das frases.

Por que diferenciar o processo de aquisição e de aprendizado da linguagem?

Como você pôde perceber, o desenvolvimento de linguagem não acontece de forma linear para um idioma materno e um estrangeiro. Logo, confundir a forma de ensinar as crianças é um erro que pode até atrasar a aprendizagem. 

Linguistas comprovam, por meio de estudos, que a infância é uma fase de muitas mudanças cognitivas, e esse entendimento é o que facilita a tarefa dos pais e educadores na hora de introduzir um novo dialeto.

Por isso, vale ressaltar a importância de matricular os pequenos desde cedo nas aulas de inglês, uma vez que profissionais qualificados são essenciais para implementar os métodos adequados em cada fase no desenvolvimento de linguagem.

Durante a primeira infância, por exemplo, costuma ser adotado um sistema lúdico, mais leve e que estimula a familiaridade com as palavras estrangeiras de acordo com as interações em grupo.

Com o avanço cognitivo e o domínio do idioma materno se torna possível aplicar metodologias mais complexas, incluindo as regras gramaticais, as variações do vocabulário e as demais particularidades entre diálogos formais e informais no linguajar estrangeiro, como gírias e abreviações que tornam a fala bem mais natural.

Aprendizado da língua estrangeira

No caso de línguas estrangeiras como o inglês, o estudo formal é o primeiro passo para iniciar o processo de aprendizagem. 

As habilidades comunicativas de escuta, fala, leitura e escrita — que nesse idioma são conhecidas como listen, speak, read e write, respectivamente — são a base para que o novo dialeto seja introduzido nos estudos da garotada de modo completo.

Isto é, para que a criança seja capaz de assimilar uma segunda língua é indispensável que os cursos de imersão englobem as quatro habilidades comunicativas no contexto social, com diferentes atividades e o máximo de interação possível no idioma trabalhado. 

No entanto, quanto mais cedo a criança entrar em contato com o dialeto estrangeiro, melhor será o desenvolvimento de linguagem.

E se você deseja que o seu pequeno seja realmente fluente, a prática e o estudo precisam caminhar sempre lado a lado. 

Como escolher a melhor escola de inglês para crianças?

Já existem muitas formas de estudar inglês pela internet e sem precisar sair de casa. No entanto, é pertinente lembrar que o contato virtual não proporciona todas as experiências do mundo real, tampouco tira as dúvidas que surgem entre uma lista de exercícios e outra.

Portanto, as aulas presenciais em uma turma de inglês continuam sendo o principal meio para o desenvolvimento de língua. 

E com tantos conceitos e métodos a serem aplicados durante o processo de desenvolvimento de linguagem, não dá para confiar o ensino dos seus filhotes em qualquer instituição, não é mesmo? 

Pensando nisso, separamos três fatores que você precisa levar em consideração na hora de escolher uma escola de inglês. Confira quais são eles:

1. Qualificação da equipe

Não basta que os professores sejam fluentes, é necessário ter afinidade com o dialeto inglês e conhecer a fundo as teorias do desenvolvimento de linguagem para saber aplicar a metodologia em grupo, atendendo as necessidades individuais que surgem em cada aluno no decorrer do curso.

E claro, além da qualificação profissional, a proficiência no idioma é indispensável e deve proporcionar uma experiência muito semelhante a encontrada no contexto de um intercâmbio no exterior, por exemplo. 

Dessa forma, os estudantes conquistam mais do que o diploma, eles realmente estarão prontos para interagir socialmente com qualquer falante nativo da língua inglesa.

2. Metodologia aplicada

Existem diversas formas de estimular o desenvolvimento de linguagem estrangeira de acordo com a idade e com o nível de conhecimento dos alunos. 

Portanto, nem todas as crianças da mesma idade precisam estar no mesmo estágio do curso. Afinal, tudo depende do progresso dos pequenos e das metodologias utilizadas pela instituição para nivelar o aprendizado.

Por isso, antes de efetuar a matrícula conheça a metodologia completa da instituição aplicada em cada fase — desde a primeira infância até a adolescência — e o plano de estudos extracurricular, já que a prática constante é fundamental e a família também pode supervisionar e incentivar essas atividades adicionais para obter resultados ainda melhores.

3. Estrutura do ambiente

É cientificamente comprovado que o conforto faz toda diferença nos momentos de estudo e facilitam o aprendizado de novos conteúdos, e com o desenvolvimento de linguagem não é diferente. 

Especialmente com crianças — que ainda não desenvolveram a concentração completamente — o ambiente precisa ser bem estruturado, com um clima agradável, salas iluminadas e mesas e cadeiras adequadas para a idade dos alunos.

Também é imprescindível que a instituição tenha todas as ferramentas necessárias para que os professores possam desempenhar com eficiência o plano de aula. 

Isso inclui desde aparelho de som — muito utilizado em aulas de inglês que trabalham o listen — até os demais materiais para as aulas recreativas. 

E claro: os livros e cadernos de exercícios também não podem ficar de fora da lista.

Viu só como o desenvolvimento de linguagem dos seus filhos tem mais detalhes do que você imagina? 

Mas tudo pode ficar bem mais simples quando se tem os profissionais certos acompanhando o aprendizado do idioma estrangeiro do seu filho, conhecendo as teorias, aplicando os processos adequadamente e avaliando periodicamente o avanço da garotada desde os primeiros anos de vida.

E agora que você já sabe o que precisa para facilitar o desenvolvimento de linguagem e ver o seu pequeno crescendo bilíngue, não deixe de garantir uma vaga na Red Balloon mais próxima da sua casa. 

Clique aqui para encontrar a sua unidade e agendar uma visita agora mesmo!

Compartilhe:

Deixe seu comentário:

Siga nosso instagram!