O que ajuda no desenvolvimento da criança?

>

Os primeiros anos de vida são fundamentais para o desenvolvimento da criança. É nessa fase que os pequenos adquirem e aprimoram diversas capacidades cognitivas, físicas, emocionais e sociais. Você sabia que metade do potencial de inteligência de uma pessoa é desenvolvida em torno dos quatro anos de idade?

Estudos neurológicos mostram que a primeira infância é um período fundamental no desenvolvimento cerebral. Até os seis anos de idade, o cérebro da criança está em constante “construção e evolução”. É nessa fase que se formam 90% das conexões cerebrais.

Por isso, nessa fase é muito importante acompanhar de perto e incentivar novas descobertas que possam ter efeito direto sobre a capacidade intelectual, a personalidade e o comportamento social futuro do seu filho. Afinal, o que acontece na vida da criança durante esse período pode transformar sua vida para sempre.

Para ajudar você a compreender melhor como ocorre o desenvolvimento da criança, preparamos o artigo de hoje. Nele, você poderá saber mais sobre o que é ou não benéfico para o bom desenvolvimento de seu filho. Acompanhe a seguir.

Tipos de desenvolvimento infantil

O desenvolvimento da criança pode ser mensurado a partir de diferentes réguas. São elas: 

Emocional

Como a própria denominação sugere, o desenvolvimento afetivo está diretamente ligado à conexão emocional da criança. Ainda que inconscientemente, um bebê ou uma criança são capazes de amar e criar laços.

Ainda bebê, é possível compreender a recepção de carinho e ter ligações afetivas com as pessoas mais próximas, principalmente as que cuidam dele diariamente. É partir daí que começam a surgir os primeiros traços de inteligência emocional.

Cognitivo

Refere-se à capacidade do cérebro de processar informações e obter conhecimentos sobre o mundo, o que envolve raciocínio, memória, linguagem, atenção, resolução de problemas, entre outras habilidades.

Social

Aqui, a chave é interagir e viver em sociedade. Conhecer culturas, tradições, regras, crenças e desenvolver a capacidade de relacionamento com adultos e outras crianças ajudará no desenvolvimento da criança e em suas futuras habilidades de interação.

Físico

Capacidades como engatinhar, sentar, andar, pular e correr, por exemplo, são algumas das habilidades físicas que a criança vai desenvolvendo com o passar do tempo.

Levando em consideração todas essas etapas do desenvolvimento infantil, é necessário compreender que o aprendizado nesse primeiro momento acontece em diversos contextos e em qualquer lugar, seja em casa, na escola ou outro local. Sendo assim, é extremamente importante que a criança tenha acesso apenas a espaços seguros – seja no âmbito físico ou psicológico.

Desenvolvimento da criança: dicas e informações

O desenvolvimento infantil é multifatorial – isto é, está relacionado à combinação de diversas questões, inclusive genéticas. No entanto, é possível adotar algumas boas práticas que favoreçam o desenvolvimento da criança. Entre elas, podemos destacar:

1. Ouça a criança

Isso pode parecer clichê para alguns, mas existe quem acredite que a criança não tem deve ter vontade própria, mas sim obedecer a uma série de regras estabelecidas por adultos. 

A verdade é que ouvir o que a criança tem a dizer ou perceber seus gestos e suas atitudes, ainda quando ela não sabe falar, é extremamente importante para compreendê-la e para o seu desenvolvimento emocional, cognitivo e social.

Há ainda estudos que relacionam o nível de atenção recebida dos pais com um QI mais elevado na vida adulta.

2. Tenha em mente que as crianças não são todas iguais

Não generalize, não rotule e nem compare. Cada pessoa é única e essa regra serve também para as crianças. Ainda que a fase de desenvolvimento infantil possa parecer similar, cada criança tem seu tempo, suas dificuldades, seus gostos e sua própria personalidade.

Portanto, evite frases como, por exemplo, “todas as meninas fazem isso” ou “todos os seus amigos fizeram, você também precisa fazer”. Isso pode prejudicar o estabelecimento da confiança e o desenvolvimento individual de seu filho.

3. Ajude a cultivar a memória de seu filho 

É a partir dos dois anos que nossa capacidade de armazenar informações aumenta. E, para estimulá-la, você pode, por exemplo, ajudar seu filho a memorizar palavras. Assim, ao passar por um cachorro no parque, você pode apontar para ele e dizer algo como: “veja, filho, é um cachorro”.

Com esse hábito desde cedo, a criança vai construindo associações cada vez mais elaboradas. Com o tempo, você pode ir acrescentando detalhes como cores, tamanho e textura dos objetos, por exemplo.

4. Preocupe-se com a alimentação de seu filho

O cérebro é um órgão que, como todos os outros, precisa ser nutrido da maneira correta para que funcione adequadamente.

Nesse cenário, a alimentação balanceada é extremamente importante não apenas para o desenvolvimento físico da criança como também psicológico.

De fato, conforme especialistas, uma alimentação inadequada pode prejudicar o desenvolvimento da criança promovendo, entre outras coisas, atraso na fala e mesmo distúrbios mentais graves.

Portanto, dê uma atenção especial para a incorporação de uma alimentação equilibrada, rica em nutrientes e que forneça tudo aquilo que seu filho precisa para desenvolver-se de modo saudável.

5. Converse bastante com a criança

Vínculos afetivos são criados mesmo antes de o bebê começar a falar, então, desde o seu nascimento, converse olhando nos olhos, mesmo que ainda não tenha respostas verbais mais elaboradas.

Depois, quando a criança já conseguir se comunicar, estabeleça diálogos que estimulem o seu aprendizado e que demonstrem interesse pelas suas atividades. Perguntar como foi o seu dia na escola, o nome dos amigos, sobre seus brinquedos e outras questões menos complexas que fazem parte da rotina diária é uma prática que ajuda nesse objetivo e favorece a elaboração de um raciocínio lógico na criança.

Esse hábito também ajudará no desenvolvimento de suas habilidades sociais e cognitivas. Vygotsky, psicólogo e reconhecido pesquisador e pensador sobre o desenvolvimento da aprendizagem, afirmava que o desenvolvimento da criança ocorre, em boa medida, a partir das interações realizadas com o meio social em que elas estão inseridas. Portanto, proporcionar momentos de aproximação e de interação com a criança ajudará de diversas formas em seu desenvolvimento.

6. Estimule as brincadeiras

Há diversos estudos que comprovam como o brincar é importante para o desenvolvimento da criança. Um dos mais respeitados foi conduzido pelo psiquiatra e pesquisador Stuart Brown, fundador do The National Institute for Play. Nele, o especialista demonstrou como os estímulos da infância impactam na vida adulta. 

De fato, brincar faz parte do desenvolvimento da criança. Por meio de algumas brincadeiras, ela pode expressar sentimentos e fantasias do seu mundo interno, desenvolvendo a criatividade e aprendendo a lidar com as suas emoções.

É importante lembrar de que diversas habilidades demandadas pela sociedade e pelo mercado de trabalho podem ser estimuladas ainda durante as brincadeiras. Por exemplo, o ato de brincar proporciona oportunidades de se aprender a cooperar, a negociar, a ser empático, a ser criativo,  a lidar com regras, a buscar consenso, entre tantas outras. 

7. Crie o hábito da leitura desde cedo

Leia para uma criança antes mesmo que ela consiga fazer isso sozinha. Incentivar desde os primeiro anos o hábito da leitura fará com que ela desenvolva a criatividade e a imaginação, além de ser uma iniciativa benéfica para exercitar a atenção, aprimorar a linguagem e, posteriormente, até ajudá-la na escrita e nas reflexões sobre o mundo em que vive.

De acordo com especialistas, essa iniciativa facilita de modo abrangente o processo de aprendizagem da criança, sua pronúncia e sua habilidade de comunicação, além de aperfeiçoar seu raciocínio.

Há também estudos que relacionam o hábito da leitura reflexiva com o aumento do nível de QI da criança, e isso pode ser estimulado por meio de uma leitura interativa. Experimente fazer perguntas para seu filho ao longo da leitura, dê espaço para ele fazer comentários, questione-o sobre a relação entre a história e as ilustrações do livro, etc.

8. Lide com os porquês

É verdade que você já foi criança? Por que o gato não come hambúrguer? Por que eu tenho que ir para a escola? Chega uma determinada idade em que a criança quer respostas para tudo e, muitas vezes, os adultos não têm ou não sabem como explicar uma determinada questão. O importante é responder tudo o que conseguir e, se não tiver o que dizer, deixe claro que a dúvida dela é pertinente e reconheça que não sabe a resposta.

Essa fase é extremamente importante para o desenvolvimento da criança, já que é essencial não só para o conhecimento, como também para o processo de distinção entre real e imaginário.

9. Proporcione ambientes acolhedores

Na primeira infância, a criança passa mais tempo em casa e na escola. Por isso, é extremamente necessário que esses dois ambientes sejam acolhedores. Ter relações familiares saudáveis contribui para que a criança tenha facilidade também em se relacionar na escola e vice-versa.

10. Estimule o autoconhecimento

O autoconhecimento envolve uma série de questões, tais como descoberta do corpo, necessidades físicas, limitações, sentimentos e como lidar com eles, entre outras. O autoconhecimento faz com que a criança entenda sobre o seu lugar no mundo, sobre o seu potencial e até sobre suas limitações e deveres. 

Portanto, busque estimular o autoconhecimento de seu filho, nem sempre forneça respostas prontas, desafie-o a pensar sobre suas questões e seus sentimentos, compreendendo porque certas situações o fazem sentir-se bem ou mal. Esse entendimento o ajudará no futuro a ter mais inteligência e controle emocional.

Agora, mantenha a calma! Educar uma pessoa é um processo desafiador, assim como outras questões relativas às relações humanas. Mas, seguindo o protagonismo infantil, junto ao respeito e às práticas positivas de comunicação, você certamente vai conseguir ter sucesso nessa jornada. 

Se você está na busca por uma escola de idiomas que preza pelo desenvolvimento infantil, conheça a Red Balloon! Nossa missão é ensinar inglês para crianças e adolescentes de maneira séria, responsável, agradável, natural e divertida, respeitando suas necessidades e favorecendo a compreensão e interação com o mundo.

Somos especialistas no ensino de inglês para crianças e jovens e utilizamos metodologias ativas de ensino, que ajudam as crianças a desenvolverem-se integralmente e a serem protagonistas de seu processo de aprendizagem. 


Compartilhe:

Deixe seu comentário:

Siga nosso instagram!

0
1
0
0
0
1
7
1
1
0
0
0