Aulas remotas: o que são e como funcionam

>

Se você tem filhos em idade escolar, muito provavelmente está cada vez mais em contato com as aulas remotas, acertamos? Mas você sabe, realmente, o que são aulas online e como elas funcionam na prática? Ou então, tem conhecimento de que há diferença entre aulas remotas e EaD — sigla que significa “Ensino a Distância”

Pensando sempre em oferecer a melhor experiência de ensino para você e seus pequenos, a Red Balloon preparou um manual completo respondendo todas essas perguntas e muitas outras relacionadas ao ensino virtual.

Embora as aulas remotas estejam em alta, ainda existe muita confusão sobre a temática e sobre quais aspectos da educação básica e complementar essa modalidade deve abranger. Então, para sanar de vez essas dúvidas e melhorar a produtividade e o rendimento da criançada estudando em casa, continue a leitura deste manual e compartilhe-o com os pais dos coleguinhas de sala do seu pequeno, pois eles com certeza agradecerão.

Afinal, o que são aulas remotas?

Para quem não sabe o que são aulas remotas, trata-se basicamente de todo conteúdo produzido e disponibilizado online, acompanhado das aulas virtuais ministradas em tempo real pelo professor responsável por aquela disciplina. E isso deve acontecer sempre seguindo cronogramas adaptáveis do plano de ensino tradicional.

Normalmente, essas aulas são adotadas como uma medida emergencial quando as atividades presenciais precisam ser suspensas por uma causa maior. Essa estratégia tem como principal objetivo evitar o atraso no progresso escolar de crianças, adolescentes e até mesmo universitários, oferecendo todo suporte e materiais necessários para que haja aprendizado de qualidade e eficiente mesmo longe da sala de aula.

Mas na prática, como a educação remota funciona?

Como já mencionamos rapidamente acima, a educação remota é uma medida emergencial, por isso a intenção é que não se distancie muito da experiência proporcionada pelos encontros presenciais na escola. 

O plano de aula e as atividades complementares e extracurriculares podem sofrer alterações para que sejam adaptadas à realidade doméstica do perfil da turma, mas sem grandes modificações na metodologia da instituição.

Assim, por meio de plataformas virtuais e online, os professores devem se encontrar com os alunos da turma seguindo os mesmos dias e horários em que deveriam ocorrer as classes presenciais. Os softwares utilizados também devem proporcionar a interação por meio de chats, áudios e até mesmo compartilhamento de telas, se for o caso.

De modo geral, a principal mudança das aulas remotas para as presenciais é realmente o ambiente escolar e a possibilidade de contato social físico. Afinal, provas, exames, exercícios valendo notas e apresentações de trabalhos são mantidos e também mediados pelos softwares de educação remota. Ou seja, tudo consegue manter-se mesmo que cada estudante esteja em sua casa.

Vale dizer ainda que os métodos de avaliação também são os mesmos estabelecidos pelo professor juntamente com a estratégia de ensino já utilizada pela instituição, ok?

Diferença entre aulas remotas e EaD

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, existe uma grande diferença entre aulas remotas e EaD, já que essa última é uma modalidade que preza por aulas a distância e totalmente elaboradas para que o aluno não precise ir até um pólo presencial da instituição.

Sim, é isso mesmo. Enquanto as aulas remotas são apenas uma alternativa temporária para o ensino presencial, a educação a distância (EaD) é totalmente pensada e projetada para ocorrer fora das salas físicas do início ao fim do curso ou ano letivo. 

Segundo a atual legislação, esse modelo não é permitido no Brasil para turmas de educação infantil e ensino fundamental, exceto em situações emergenciais — como é o caso do homeschooling adotado mundialmente no ano de 2020 — ou como material complementar. Por esse motivo, a educação a distância é muito mais popular entre cursos extracurriculares e de ensino superior, como é o caso dos cursos técnicos e de idiomas. 

Além disso, dentro das diferenças entre os dois modelos de educação, podemos pontuar quatro que causam grande impacto em um plano de ensino. São elas:

  • Todos os materiais preparados para as aulas a distância são gravados e não necessariamente personalizados para uma única turma;
  • Aulas a distância contam apenas com um tutor para tirar dúvidas em fórum e, ocasionalmente, corrigir erros na plataforma;
  • O cronograma e o conteúdo das aulas a distância costumam ser padronizados e seguidos fielmente sem grandes adaptações para se adequar às eventuais necessidades do aluno;
  • A interação presencial pode ocorrer apenas uma vez por semestre ou ser inexistente, a depender da metodologia de testes e de avaliações dos módulos que são aplicadas pela instituição.

Principais atividades da educação remota

Agora que você já sabe o que são aulas remotas e como diferenciá-las do EaD, chegou a hora de aprender quais os tipos de atividades que as escolas, em conjunto com os professores, podem adotar durante um período de educação remota. 

Para isso, abaixo falaremos um pouquinho sobre a metodologia das atividades assíncronas e síncronas. Olha só:

Atividades assíncronas

As atividades assíncronas são justamente aquelas utilizadas nas aulas remotas e nas aulas a distância, onde alunos e professores não precisam estar online na plataforma simultaneamente. Ou seja, o conteúdo pode ser gravado e acessado pelo estudante quantas vezes for necessário e a qualquer hora do dia.

Além das vídeo-aulas que são hospedadas em plataformas de transmissões, outras atividades assíncronas podem ser incrementadas para completar a educação remota, como os fóruns de discussão, o e-mail disponibilizado pelo professor para solucionar dúvidas e pendências, além de slides, ebooks e conteúdos publicados em blogs e sites oficiais da instituição.

Atividades síncronas

Por outro lado, as atividades síncronas que fazem parte das aulas remotas exigem uma interação instantânea e ao vivo entre o professor e a turma. Isso pode ser feito por meio das salas virtuais de conferência, dos chats simultâneos e das ligações de voz.

A Red Balloon, por exemplo, inicialmente aderiu às atividades assíncronas para que todos os envolvidos pudessem se acostumar com a mudança nas aulas. Após esse período de adaptação, as atividades síncronas foram adotadas, visando assim aproximar a experiência de professores, alunos, pais e responsáveis, além de tornar os momentos de ensino mais dinâmicos, participativos e produtivos para toda família — mesmo quando a garotada estiver afastada das salas presenciais.

5 dicas para os pais melhorarem as aulas online e remotas das crianças

As aulas remotas estão aí, cheias de recursos e funcionalidades que facilitam muito a rotina de quem precisa conduzir a educação dos pequenos diretamente da sua casa e sem a carga horária presencial escolar. 

Para que você consiga fazer o seu filho realmente aproveitar ao máximo essa experiência, trouxemos 5 dicas e orientações sugeridas especialmente pelos profissionais da área:

Esteja alinhado(a) com a proposta da escola

Mais do que nunca, os pais e responsáveis precisam conhecer as metodologias utilizadas pela escola dos filhos e entender como aplicá-las na sua rotina de forma orgânica. E não se preocupe, pois as boas instituições de ensino estão preparadas para lhe dar essas instruções e tirar todas as dúvidas sobre o funcionamento das aulas remotas.

É óbvio que você não precisa se tornar um(a) expert em educação infantil, mas ter o mínimo de conhecimento metodológico e realizar uma pesquisa básica sobre os assuntos de cada atividade diária estudada pelo menor ajudam você e o pequeno na hora de solucionarem as lições. 

Foque em atividades práticas e funcionais

O cronograma das aulas remotas já vem prontinho com todas as atividades que precisam ser praticadas em casa e com auxílio da família — e é indispensável que essas tarefas sejam cumpridas diariamente.

Por isso, depois de acompanhar o material dos encontros virtuais, papais e mamães precisam colocar a mão na massa para solucionarem as tarefinhas junto dos pequenos e/ou para dar todo o suporte para os maiores.

E no tempo livre também vale apostar em brincadeiras educativas para entreter a criançada e ainda ensinar novas habilidades — como a leitura — ou, quem sabe, até despertar o interesse pelo divertido universo da ciência.

Compareça em todas as aulas online

As aulas remotas são tão eficientes quanto as presenciais, desde que levadas a sério. No início, é provável que as crianças rejeitem a ideia de estudar em casa, mas assim como na escola, a presença é importante e as faltas podem não só levar à reprovação, como também à perda de conteúdos extremamente importantes para o aprendizado.

Assim, aproveite que os encontros virtuais são feitos no conforto da sua residência e prepare um ambiente de estudos aconchegante para que seu filho sinta-se bem instalado, mantendo longe dele qualquer brinquedo, jogo ou situação que o deixe desconcentrado durante a aula online.

Equilibre a carga horária com a rotina

Com a carga horária escolar feita de casa, é comum que os afazeres dos responsáveis acabem se misturando ao longo do dia — e isso não é nada proveitoso. 

Assim, para garantir que você e seus filhos consigam dar conta de tudo, é importante separar horários exclusivos para cada atividade, desde acompanhar as aulas do pequeno até realizar as tarefas domésticas e o home office —  no caso de pais que trabalham de casa.

E, claro, lembre-se que o seu lar ainda é um espaço de lazer e isso precisa ser respeitado para garantir a harmonia e o bem-estar de todos. Portanto, deixe um tempinho disponível para você e os menores se divertirem sem compromissos, ok?

Confira as dicas extras produzidas por profissionais

O ambiente online tem rendido muitos conteúdos complementares produzidos pelas próprias instituições de ensino. Esse material pode estar disponível tanto na plataforma utilizada para as aulas remotas quanto no blog da escola, por isso vale checar semanalmente as novidades que os professores e gestores preparam para somar ao aprendizado do seu filho.

Ah, no blog da Red Balloon você também encontrará diversas dicas, definições importantes e muitas sugestões de atividades para colocar em prática e se divertir com a criançada em casa, tudo em formatos didáticos e super fáceis de acessar para envolver a família toda na brincadeira. Não deixe de conferir!

E então, agora que você já entendeu o que são aulas remotas e como elas funcionam, ficou muito mais simples acompanhar a educação online dos pequenos, não é mesmo? Portanto, lembre-se de ficar por dentro do plano de ensino oferecido pela escola, de participar de todas as atividades propostas — sejam elas síncronas ou assíncronas — e de seguir as dicas dos especialistas para tornar esse momento de “homeschooling” em ótimas recordações em família!

Compartilhe:

Deixe seu comentário:

Siga nosso instagram!