Afinal, qual é o papel da arte na educação infantil?

>

Muito mais do que colorir desenhos e brincar com massinhas, a arte na educação infantil possui uma função de extrema relevância, trazendo inúmeros benefícios para o aprendizado da criança e, quando bem desenvolvida, contribuindo principalmente para o amadurecimento de habilidades cognitivas. 

Pensando sempre em proporcionar a melhor experiência no ensino dos pequenos, a Red Balloon preparou um guia especial sobre a importância da arte na educação infantil e como introduzi-la na vida do seu filho.

Estamos cercados diariamente de diversas obras artísticas, desde a arquitetura dos prédios até as músicas, filmes, entre outros conteúdos de entretenimento que consumimos. No entanto, em algumas fases da vida — começando logo na primeira infância —, a arte exerce um papel fundamental para o nosso crescimento e desenvolvimento intelectual, por isso precisa ser trabalhada de maneira formal e coerente.

Bateu a curiosidade para saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura, pois neste manual lhe explicaremos o tema de forma prática.

A importância da arte na educação infantil

A arte na educação infantil é capaz de ativar muitas competências, uma vez que é uma ferramenta para expressar percepções acerca do mundo e ajuda as crianças a descobrirem o funcionamento da sociedade e atribuir sentido às coisas que fazem parte do seu universo.

Você já reparou que nos primeiros anos escolares muitas das atividades estão associadas a dinâmicas em grupo, cantigas e colagens? Pois é, isso ocorre porque tais tarefas são mais didáticas para a compreensão dos pequenos, além de reunirem um importante viés artístico.

Desse modo, todas estas atividades que antecedem a alfabetização formal são responsáveis por aguçar os sentidos da visão, audição e tato, além de trabalharem a imaginação de maneira intensiva. 

É com o desenvolvimento de tais habilidades que a criança terá um contato direto com suas emoções e poderá ter a oportunidade de distingui-las, encontrando assim um caminho autêntico para expressá-las.

As metodologias da arte na educação infantil

A atual legislação brasileira já inclui as aulas de arte como parte do currículo da educação básica. Logo, as escolas devem contar com profissionais capacitados para a introdução da educação artística, bem como no ensino fundamental e médio, sempre mediada por estratégias e metodologias pedagógicas.

Segundo a escritora Aurora Ferreira, autora do livro “Arte, Escola e Inclusão”, a introdução da arte na vida escola não possui efeito imediato, mas um progresso gradativo e que precisa ser respeitado. 

As atividades adotadas devem passar pelo estágio lúdico e serem aperfeiçoadas e aprofundadas em técnicas e conceitos de acordo com a faixa etária e série escolar — embora todas as metodologias precisem trabalhar experiências sensoriais, corporais e expressivas por meio de linguagens verbais, musicais e dramáticas.

Ademais, a pesquisadora aponta que a arte também pode ter caráter interdisciplinar. Ou seja, usar a arte para abordar assuntos e questões referentes à matemática, língua portuguesa, idiomas estrangeiros, ciência e outras matérias. Aqui a premissa básica é que as atividades desenvolvidas em conjunto sejam realizadas por meio da pesquisa, experimentação e análise crítica ao conteúdo ou a obra final.

5 benefícios da arte na educação infantil

A arte na educação infantil não se resume em facilitar que a criança absorva conteúdos de forma criativa e lúdica. Ela abrange também o autoconhecimento, o domínio sobre as próprias emoções e a capacidade de desenvolver um olhar observador e crítico ao nosso mundo.

E mais do que isso, é possível afirmar que a arte promove muitos outros benefícios concretos para o crescimento social e cognitivo dos menores e que serão levados para o resto da vida. 

Para você entender melhor do que estamos falando, abaixo elencamos cinco das principais vantagens de exercitar e incentivar o lado artístico dos seus pequenos:

Explora a criatividade

Você já ouviu falar que crianças são pequenos inventores? Pois bem, essa característica pode ser ainda mais forte e produtiva com a garotada que tem o contato com obras artísticas e desde cedo conhecem a possibilidade de criar novas coisas do zero, partindo totalmente dos fatores existentes no seu imaginário.

Não podíamos deixar de lembrar que, inclusive, o célebre pintor Leonardo Da Vinci — criados de obras de renome mundial, como Mona Lisa e A Última Ceia —, foi também um grande engenheiro e cientista do século XV. Ou seja, as aptidões se cruzam e a arte contribui significativamente para um ser humano mais intelectual.

Trabalha habilidades socioemocionais

As habilidades socioemocionais são pilares facilitadores da convivência de um indivíduo com outros e com suas próprias ações e reações ao longo da vida. E por cumprir um papel de incentivo na expressividade emocional e sentimental, a arte na educação infantil é fundamental para que essas habilidades sejam desenvolvidas diariamente e de forma orgânica desde os primeiros anos da infância.

Posteriormente, esses talentos farão parte da inteligência socioemocional, uma característica indispensável para adultos bem sucedidos, emocionalmente estáveis e com decisões certeiras sobre sua vida pessoal e profissional.

Desenvolve formas de comunicação

As competências artísticas também são formas de comunicação extremamente relevantes para a vida em sociedade. Seja através da música, da dramatização ou da literatura, a arte é um elo de expressão muito forte em todas as culturas, sendo capaz até mesmo de gerar o sentimento de pertencimento a uma comunidade e a um grupo.

Justamente por ser uma fase em que a linguagem ainda está nos seus primeiros estágios, utilizar arte na educação infantil como forma de comunicar os pensamentos e os sentimentos dos pequenos é um passo importantíssimo para criarem laços com colegas, pais e familiares.

Estimula a autoconfiança

A criança que se expressa e é compreendida pelos outros a sua volta tende a ser mais confiante de si, menos tímida e ter uma melhor autoestima. Afinal, como já mencionamos, a arte na educação infantil estimula o autoconhecimento, uma habilidade essencial para evitar inseguranças e instabilidades emocionais.

Além disso, crianças autoconfiantes são mais participativas em atividades escolares, desenvolvem bons relacionamentos sociais e estão muito mais aptas a apostarem em novas ideias, desde uma brincadeira inventada até um projeto novo no colégio.

Organiza o raciocínio

Durante a infância, os pensamentos ocorrem de maneira acelerada, o que pode inclusive dificultar o processo de aprendizado. Entretanto, a arte para crianças proporciona um espaço aberto para a criançada expor seus pensamentos, debater ideias e, com isso, organizar uma linha de raciocínio lógica e coerente.

Como resultado dessa organização mental, teremos desenhos único e curiosos, cantigas com rimas divertidas e até mesmo redações bem estruturadas e esquematizadas. Ah, e esse produto final dependerá da forma como o pequeno será orientado a trabalhar durante uma aula de arte ou uma atividade em família, por exemplo.

Como trabalhar a arte na infância

A arte na educação infantil é um dos momentos mais divertidos do aprendizado e pode se expandir para além das salas de aula, se tornando um grande passatempo em casa. Isso porque ,embora as escolas adotem metodologias muito específicas para trabalharem essa disciplina, pais, responsáveis e todos familiares podem participar ativamente das atividades extracurriculares.

Existem inúmeros minicursos e oficinas que contemplam a arte na infância e que são excelentes indicações para quem quer ver os pequenos mais próximos desse universo — e ainda acompanhar a experiência de pertinho. 

Pensando nisso, separamos algumas atividades e programas que acrescentam muito mais da arte no dia a dia dos menores para que você se inspire e possa acrescentar estes momentos na rotina do seu filhote:

Educação literária

A educação literária pode ser feita por meio de leituras colaborativas em família, clubes do livro ou aulas em oficinas de literatura e escrita. E não se preocupe se o seu filhote ainda não é alfabetizado, pois a leitura compartilhada cumpre justamente essa função educativa. 

Além disso, saiba que o simples hábito de uma criança ler já é estimulante o bastante para despertar a imaginação e o interesse pelo mundo dos livros, viu?

Atividades de desenho e pintura

As atividades de desenho e pintura são as mais presentes da arte na educação infantil —

e convenhamos que a garotada ama colocar a mão na massa e usar e abusar de canetinhas e tintas coloridas, não é mesmo? 

Esses exercícios podem ser livres ou guiados, e aqui vale, por exemplo, imprimir obras famosas sem cores para que a criança possa pintar enquanto você conta um pouquinho da história e da importância artística da mesma para a humanidade.

Aulas de dança e música

As aulas de dança, canto e instrumentos musicais são as mais populares da infância e muitas vezes acabam se tornando um dos hobbies prediletos dos pequenos, levados até mesmo para a fase adulta. 

Vale dizer também que esse segmento da arte na educação infantil é um forte aliado para desenvolver crianças mais disciplinadas, dedicadas e resilientes. Uma dica e tanto, não é mesmo?

Recreações livres

Sim, os momentos recreativos também são muito importantes para a arte na infância, pois é nessa hora que os pequenos ficam livres para expressarem o que aprenderam, seja replicando atividades já realizadas, seja criando suas próprias brincadeiras. 

Aqui o papel dos pais e responsáveis pode ser útil para encorajar os filhotes a manifestarem suas emoções e pensamentos depois de uma longa semana de tarefas, por exemplo.

A educação artística funciona como uma ferramenta de comunicação e expressão, facilitando de maneira significante as interações sociais desde os primeiros anos de vida. E como você pôde ver no decorrer deste manual, trabalhá-la de forma aprofundada pode render muitos benefícios para o crescimento do seu filhote. Por isso, pesquise atentamente e invista em cursos e instituições que valorizem o seu pequeno artista, combinado?

A Red Balloon, por exemplo, é uma escola de idioma preparada para ensinar muito mais do que o inglês e acompanhar o desenvolvimento de crianças e adolescentes entre 3 e 17 anos.

Nos preocupamos em oferecer sempre metodologias específicas para cada fase e aplicar a arte na educação infantil para que os menores aprendam um novo idioma por meio de atividades musicais, jogos, escrita, aulas de teatro e dinâmicas em grupo.

Gostou e quer saber mais sobre nossos programas? Clique aqui e conheça!

Compartilhe:

Deixe seu comentário:

Siga nosso instagram!