A importância da saúde emocional dentro de casa

Nos últimos anos, começamos a observar a saúde emocional com outros olhos. Ela tem se tornado o grande foco nas escolas e em casa, sendo pauta de estudo para professores e responsáveis pelos pequenos.

Diante do ritmo frenético do mundo que estamos vivendo — onde somos cada vez mais seres multitarefas e estamos o tempo todo na correria do dia a dia — vem se tornando mais difícil conseguir contemplar com atenção e qualidade todos os pontos que permeiam as fases de desenvolvimento das crianças

 

Mas, afinal, qual o impacto da família nas emoções dos jovens? 

Bom, é em casa onde os primeiros estímulos e as primeiras socializações ocorrem, e são estes aspectos que estão por trás do desenvolvimento físico, mental e emocional das crianças. Portanto, é de grande importância que os familiares sejam engajados e busquem passar segurança e confiança para os pequenos

E pensando em auxiliar os pais a promoverem um ambiente seguro para toda a família, bem como assegurar a saúde mental dos filhos quando relacionada à educação e aprendizado, a Red Balloon preparou este conteúdo. Vamos conferir?

O que é saúde emocional?

Saúde emocional nada mais é do que a capacidade de controle e gerenciamento de mudanças ou oscilações de comportamentos que impactam os afazeres e as experiências do dia a dia de um indivíduo. 

Em termos menos complexos, estar saudável emocionalmente implica na aptidão para lidar com os mais variados tipos de emoções, incluindo aquelas não tão agradáveis, como raiva, ressentimento, angústia, indisposição, tristeza etc. 

Então, mais do que saber identificar aquelas emoções negativas, uma pessoa saudável emocionalmente tem um tato melhor para buscar resoluções para seus problemas e impasses

É como se, naqueles com maior disponibilidade e equilíbrio emocional, houvesse um mecanismo interno funcionando de maneira mais assertiva e equilibrada do que nos indivíduos com carências neste aspecto.

A seguir, confira algumas características que pessoas saudáveis emocionalmente costumam apresentar:

  • Melhor habilidade para lidar com emoções adversas;
  • Maior resiliência (habilidade para se reerguer após situações de adversidade);
  • Melhor comunicação;
  • Melhor tato para resoluções de problemas;
  • Mais autoconfiança;
  • Melhor construção de relações satisfatórias.

É válido destacar que manter a saúde emocional em dia é essencial para qualquer fase da vida, afinal, sempre precisamos de equilíbrio e sabedoria para lidar com as emoções presentes em nosso dia a dia! 

Saúde emocional na família e em casa

A responsabilidade de cultivar um ambiente saudável e harmonioso é coletiva, não devendo ser delegada a apenas um membro da família, por exemplo. 

Do mesmo modo ocorre quando abordamos o clima emocional de um lar. Pais e filhos devem colaborar para que a convivência seja sadia e prazerosa, incluindo aspectos mentais e emocionais positivos. 

Contudo, embora essa “tarefa” seja compartilhada, os adultos da família possuem melhores condições de oferecer acolhimento.

A saúde emocional dentro de casa é muito importante para o desenvolvimento de crianças e adolescentes.

É importante ressaltar que, visando assegurar a saúde emocional saudável da família, atitudes como cultivar relações afetivas de maneira respeitosa, acolhedora e amorosa com os filhos auxiliam no fortalecimento dos laços e das capacidades emocionais das crianças. 

Afinal, dessa forma, as mesmas conseguem estar mais abertas aos aprendizados e às orientações dos pais ou responsáveis.

A família deve incentivar costumes e brincadeiras que ofereçam um ambiente mais sadio e harmonioso para as crianças aprimorarem aspectos cognitivos, físicos e emocionais, tornando o comportamento dos filhos mais equilibrado. 

Pensando nisso, separamos algumas dicas para pais e responsáveis que querem promover um ambiente seguro para toda a família. Confira:

  • Evite criticar e cobrar os filhos excessivamente

O excesso de críticas e cobranças pode fazer com que a saúde emocional das crianças fique abalada, resultando em sentimentos de inferioridade, incapacidade e frustração nas mesmas. 

Por isso, evite ser muito crítico com seu filho, afinal, errar faz parte de um processo muito importante durante o desenvolvimento das crianças, o qual deve ser entendido como algo normal e saudável, afinal, ninguém acerta o tempo todo, nem mesmo os adultos.

  • Ouça ativamente e acolha as crianças

Mais do que apenas ouvir, escutar com atenção faz toda a diferença durante as fases de desenvolvimento da criança e contribui muito para a sua saúde emocional. 

Quando as falas da criança são escutadas de maneira acolhedora, a mesma se sente pertencente e com opinião própria, o que faz com a comunicação seja melhor compreendida.

Além disso, ouvindo de maneira ativa, a criança consegue perceber melhor as situações à sua volta.

  • Promova brincadeiras lúdicas em família

O momento em família é essencial para a construção de um emocional mais forte e equilibrado. Por esse motivo, a dica é para que os familiares proponham às crianças momentos recreativos, saudáveis e divertidos

Dessa forma, toda a família observará ganhos, como conseguir se desvincular das tarefas do dia a dia, experienciar interações lúdicas e estreitar os laços afetivos. Atividades em família, como jogar jogos de tabuleiro, cozinhar, assistir filmes e séries, praticar exercícios físicos, passear no parque, entre outras, podem ser boas pedidas para unir mais a família enquanto a diversão é priorizada.

  • Ensine seus filhos a identificarem as emoções

Visando uma saúde emocional fortalecida, é imprescindível que as crianças saibam identificar suas emoções e seus sentimentos de maneira consciente. Contudo, para que isso seja possível, é requerido um esforço diário em busca de reações menos automatizadas. 

Mas, afinal, como fazer isso? Uma boa dica é sugerir para que seus filhos escrevam em um diário o que estão sentindo, frisando quais emoções foram despertadas a partir de tais sentimentos. 

Antes de dormir, depois que todo o dia já passou, pode ser um bom momento para escrever, afinal, a criança terá a percepção de tudo o que aconteceu nas últimas 24 horas. 

Caso seja difícil da mesma se recordar do que ocorreu no dia, sugira para que ela escreva no momento em que os sentimentos vêm à tona, se possível. 

Deixe que a criança compartilhe com você somente o que ela se sente confortável, entendendo que o diário é um espaço dela. 

Além disso, é importante deixar claro para seus filhos que está tudo bem sentir emoções negativas, como raiva, tristeza e angústia. Aceitar sentimentos e emoções é fundamental para uma saúde emocional bem estruturada.

No entanto, também é importante realizar exercícios, a fim de identificar o porquê desses sentimentos e pensamentos estarem aparecendo, caso estejam se tornando frequentes.

A saúde emocional dentro de casa é da responsabilidade de todos os membros da família.

  • Ajude as crianças a encararem as frustrações de modo positivo

Situações frustrantes que fogem do nosso controle sempre irão ocorrer. Por isso, ajudar as crianças a encararem tal sentimento de modo positivo é essencial para um aprimoramento da saúde emocional como um todo. 

É importante mostrar que nem sempre as coisas vão sair como elas gostariam e que é preciso saber lidar com o inesperado e o inconveniente. Tentar mostrar que não temos controle de tudo é o primeiro passo para que a criança tenha um equilíbrio emocional maior. 

Isso implicará em um comportamento menos revoltado e estressado, bem como auxiliará a mesma em suas jornadas atuais e futuras, como saber lidar com uma nota mais baixa e com o ingresso no mercado de trabalho, por exemplo.

Benefícios da saúde emocional familiar

A saúde emocional no ambiente familiar proporciona diversos benefícios para o desenvolvimento das crianças. Veja só alguns deles:

  1. Melhora da autoconfiança das crianças

Ter autoconfiança é ter conhecimento e compreensão acerca das suas próprias capacidades. É importante para conseguir fazer, com excelência, atividades que lhes foram delegadas, reconhecendo suas habilidades e seu potencial

A partir do cuidado perante às emoções que sentimos, é possível que desenvolvamos mais esse aspecto nas crianças. 

Assim, se as crianças pertencentes à uma conjuntura familiar estruturada e emocionalmente estável, passarão a confiar mais em si mesmas, acreditando que possuem capacidade e potencial para realizar suas próprias tarefas.

  1. Maior sentimento de pertencimento 

Estamos vivenciando o século da ascensão das doenças da psique, como depressão e ansiedade. Somado a isso, não são raras as vezes em que nos sentimos sozinhos ou angustiados. 

Por isso, sentir que pertencemos a algum grupo é muito importante para que bons níveis de saúde emocional sejam alcançados. Na família, isso é ainda mais evidente, afinal, estamos sempre recorrendo ao núcleo familiar para buscar amparo e acolhimento perante às dificuldades cotidianas.

Dessa forma, com mais equilíbrio emocional familiar, as crianças compreendem que pertencem a algum grupo e, assim, sentem-se mais aceitas e acolhidas. Como resultado disso, todos saem ganhando: o laço familiar se fortalece, e a união é aflorada.

  1. Construção de relações mais satisfatórias

Quando estamos equilibrados emocionalmente, conseguimos lidar melhor com diferentes pessoas e situações, mesmo que estas sejam adversas, o que é extremamente difícil quando estamos com uma lacuna emocional. 

Então, com a saúde emocional em dia, conseguimos nos relacionar de maneira mais satisfatória com os membros da família, melhorando o convívio como um todo.

  1. Estreitamento dos vínculos familiares

É normal presenciar brigas e situações de desunião entre membros da mesma família quando o ambiente está cercado de pessoas com um desequilíbrio emocional. 

Do contrário, quando a família e o lar estão com uma energia leve e um clima emocional equilibrado, os vínculos afetivos são fortalecidos e estreitados, podendo ser presenciados momentos de descontração e união, como uma sessão de cinema divertida em família. 

A importância da saúde mental na esfera da educação 

A esfera da educação tem um impacto muito grande nas emoções das crianças, afinal, as mesmas desprendem muito tempo com colegas e professores, conhecendo, assim, diversos “universos”, não somente aquele que é apresentado em casa. 

Então, os pais são peças importantes na hora de assegurar a saúde mental dos filhos no contexto escolar!  

Procurar metodologias pedagógicas que foquem nas emoções, visando mais do que apenas se atentar às notas e ao desempenho escolar em si, contribui para que as crianças tenham relações interpessoais mais saudáveis, o que auxilia no desenvolvimento e na saúde emocional. 

Por isso, considerar uma educação que, além de focar nos aspectos cognitivos e intelectuais, dê importância ao desenvolvimento de habilidades sociais e emocionais é fundamental na busca por melhorias no âmbito da saúde emocional. Gostou? Clique aqui para saber mais sobre os programas da Red Balloon!

Entre em contato