A emoção das finais da NBA: mergulhe na cultura dos esportes dos Estados Unidos

O basquete é um dos esportes favoritos dos norte-americanos, que reúnem amigos e familiares para acompanhar fervorosamente os jogos

 

As finais da NBA (National Basketball Association) chegaram! De 1 a 18 de junho, fãs de todo o mundo estarão colados às telas para testemunhar o clímax da temporada de basquete profissional dos Estados Unidos. O evento, além de ser um espetáculo atlético, é também um reflexo da rica cultura do basquete norte-americano.

 

A tradição cultural das finais da NBA

Desde a década de 1980, quando lendas como Magic Johnson e Larry Bird cativaram o público com suas rivalidades épicas, as Finais da NBA se tornaram um verdadeiro espetáculo global, onde os melhores jogadores do mundo competem pelo troféu Larry O’Brien. Mundialmente, esses jogos são um símbolo da paixão e identidade americana.

 

Por isso, a ocasião vai muito além do jogo em si e, nas arenas, inclui arquibancadas lotadas de fãs, apoiando os jogadores com hinos, cartazes e, até mesmo, fantasias temáticas. Para os que assistem em suas casas, é extremamente comum se reunir com amigos e familiares, vestir as camisas dos times e servir um barbecue (o famoso churrasco estadunidense). E nem mesmo os famosos ficam de fora — celebridades de todos os ramos marcam presença nas primeiras fileiras do estádio.

 

O vocabulário do basquete

Para entender completamente o universo das Finais da NBA, é importante se familiarizar com o vocabulário do basquete — de preferência, em inglês. Confira alguns termos essenciais que você pode encontrar durante os jogos:

 

  • Basket (cesta): o aro onde a bola deve ser arremessada para marcar pontos.
  • Dunk (enterrada): movimento em que um jogador salta e coloca a bola diretamente na cesta.
  • Rebound (rebote): ato de capturar a bola após um arremesso errado sem que ela toque no chão.
  • Turnover (inversão da posse de bola)
  • Dribble (drible): ação de quicar a bola no chão para avançar ou escapar da defesa adversária.
  • Assist (assistência): passe feito por um jogador que resulta em um companheiro de equipe pontuando.
  • Three-point shot (arremesso de três pontos): arremesso feito além da linha dos três pontos, valendo três pontos.
  • Block (bloquear): quando um jogador salta para impedir que um arremesso do adversário chegue à cesta.
  • Foul (falta): Uma violação das regras, resultando em lances livres ou posse de bola para a equipe adversária.
  • Fast break (contra-ataque): Uma jogada ofensiva rápida em que a equipe corre para marcar antes que a defesa se organize.
  • Traveling: andar com a bola, sem quicar, como a regra do esporte exige
  • Steal (roubo de bola): Quando um jogador defensivo tira a bola de um jogador ofensivo sem cometer uma falta.
  • Free throw (arremesso livre): Um arremesso não contestado feito a partir da linha de lances livres como resultado de uma falta, valendo um ponto.
  • Zone defense (zona de defesa): Uma estratégia defensiva na qual os jogadores marcam áreas específicas da quadra em vez de jogadores individuais.

 

Dominando o vocabulário do basquete em seu idioma original, você está preparado para assistir à final da NBA ao vivo, pela televisão ou na arena, sem um tradutor. Essa é, com certeza, uma experiência imersiva na cultura estadunidense que o domínio do inglês te proporciona! Pronto para se encantar com esse esporte?

 

Para garantir as melhores oportunidades de estudo do inglês para o seu filho, conheça a Red Balloon! Acesse já o nosso site e visite a unidade mais próxima a você.

 

Entre em contato