5 dicas sobre o vocabulário inglês que você precisa saber

Saiba por que não devemos focar tanto na quantidade de palavras e veja dicas sobre o vocabulário inglês que ajudarão você a incrementar seu aprendizado!

No momento em que decidimos aprender algo novo — seja uma dança, um instrumento musical, finanças pessoais ou um idioma —,  iniciamos um longo processo, uma jornada de altos e baixos em que todos aqueles que buscam o mesmo objetivo estão sujeitos a enfrentar.

E em se tratando do último dos exemplos mencionados, aprender um idioma (ou aprender inglês, especificamente) também vai nos fazer sentir desanimados por vezes. Mas entenda: isso faz parte.

Haverá momentos de muito aprendizado, mas também de dificuldades. E uma boa forma de maximizar o primeiro e minimizar o segundo é focar os estudos e dedicar um tempo para expandir o vocabulário inglês.

Quer entender como ficar fluente em inglês aprendendo alguns dos atalhos para a construção de um amplo vocabulário?

Então, continue a leitura conosco!

{{cta(‘7bae5bb0-5a32-4d13-b2da-ae20167aecb2′,’justifycenter’)}}

Não é tanto sobre a quantidade, mas sobre qualidade

Ao nos depararmos com a afirmação de que devemos incrementar nosso vocabulário em inglês como forma de torná-lo nossa segunda língua, é comum pensarmos que devemos aprender milhares de palavras para podermos sair falando tudo por aí. Isso não é verdade. Pelo menos, não completamente.

A língua inglesa possui um vocabulário estimado de 250.000 palavras distintas e o triplo de sinônimos. Ou seja: é coisa pra caramba! 

E de acordo com Stuart Webb, professor de linguística aplicada na University of Western Ontario, em matéria da BBC, é muito improvável que alguém cujo inglês não seja a língua mãe possa ter um vocabulário tão extenso quanto ao de um falante nativo.

Webb estudou o processo de aprendizado de vocabulários e descobriu que, enquanto aqueles que aprenderam o inglês desde o começo de suas vidas têm por volta de 15.000 a 20.000 famílias de palavras — ou lemas — em seus vocabulários, estrangeiros que tentam aprender a língua de modo tradicional sofrem para chegar a meros 3.000 desses lemas.

Para trazer um pouco mais de entendimento, um lema é o mesmo que uma família de palavras, ou seja, uma palavra cânone somada a toda uma série de outras palavras que dela derivam, por exemplo: fall, falling e fallen ou black, blackened e blackish e assim por diante.

Sabendo disso, é possível dizer que, de modo geral, por mais que estudantes estrangeiros se esforcem por anos, ainda assim, talvez não seja o suficiente para atingir os 15.000 lemas de um falante nativo. Mas quem falou que isso é necessário para poder falar inglês?

Ainda segundo o professor Webb, a melhor forma de se conquistar um bom vocabulário é aprendendo, pelo menos, 800 dos principais lemas da língua inglesa, aqueles que aparecem com maior frequência.

Sabendo essa quantidade de palavras, um falante estrangeiro consegue se virar bem e entender, pelo menos, 75% da linguagem falada no dia a dia.

Logo, o segredo para um bom vocabulário inglês, na verdade, está na qualidade dos lemas e não na quantidade.

Já para os linguistas Paul Nation e John Read e seu colega Robin Goulden, existe uma teoria para saber se você domina um idioma. O “truque”, na verdade, vem a partir de um teste.

Esse teste envolve 50 palavras, e o desafio é contar quantas delas você conhece. Depois de contadas, pegue o número e multiplique por 500 e, então, você terá o número médio de palavras do seu vocabulário inglês. Curioso, não?

O teste é gratuito e está disponível online neste link. Ah, é válido ressaltar: ele evoluiu e, agora, envolve 100 palavras.

Como aumentar o vocabulário em inglês?

Ok, agora você já sabe que não é preciso decorar todo o dicionário de inglês para poder ter um bom vocabulário, basta estudar e aprender as palavras certas, ou seja, aquelas que são mais usadas. Mas aí, pode surgir outra dúvida: como saber quais são essas palavras?

Bom, para isso, podemos utilizar uma série de instrumentos e artifícios que nos ajudem a entrar em contato com essas palavras e, a partir disso, identificar aquelas que mais se repetem e focar o aprendizado delas.

Como consequência, assim que formos aprendendo diferentes lemas e vocábulos, naturalmente, continuaremos a aprender mais e mais palavras. Então, note que isso é um processo gradual e, com o passar do tempo, quem sabe você não consiga atingir um número bastante razoável de lemas para uma pessoa estrangeira?

Mas vamos ao que interessa: como aumentar o vocabulário em inglês. Confira algumas dicas e métodos abaixo que lhe dizem o que fazer e o que não fazer durante o seu aprendizado:

1. Use flashcards

Os flashcards são cartões com informações sobre as palavras em inglês. A maioria dos cards contém a palavra de um lado, sua grafia correta do outro, significados e aplicações em frase.

Para crianças, é muito comum ter, também, uma figura que represente tal palavra, principalmente se for um substantivo concreto, como um animal. Você pode optar tanto por flashcards físicos quanto digitais, por meio de apps.

2. Evite sinônimos

Como falamos há pouco, é ideal que o foco do aprendizado seja aprender as palavras certas, aquelas mais comuns, também chamadas de “high frequency words”. Por isso, para que perder tempo na sua jornada aprendendo sinônimos?

Busque compreender completamente o sentido de uma palavra e seus derivados, para que você possa utilizá-los no seu dia a dia de forma prática. Mais para frente, você pode dar atenção aos sinônimos, para enriquecer seu vocabulário inglês.

3. Não subestime o poder dos dicionários!

Dicionários podem parecer um jeito meio “old school” de aprender novas palavras, não é? Algo que as pessoas mais antigas costumavam recomendar e que, hoje em dia, pode parecer meio chato. Mas saiba que, apesar disso, eles continuam sendo um ótimo meio  para aprender novas palavras.

Assim como os flashcards, você pode optar pelo uso de dicionários físicos ou digitais, ficando a seu critério. Você pode usá-los tanto para consultar palavras cujo significado você deseja saber quanto para aprender derivados daquele lema, aumentando, assim, seu vocabulário.

4. Músicas, filmes, séries e podcasts!

Se o dicionário é um método às antigas, nada melhor do que contar também com um pouco dos métodos mais atuais para dar uma equilibrada.

Por meio do uso de plataformas de streaming, você pode ter contato com diversos conteúdos do seu agrado que estejam na língua inglesa. Busque observar tudo que é dito como forma de treinar habilidades de listening e speaking. Você pode anotar aquelas palavras que não entendeu e, depois, fazer uso justamente de um dicionário!

5. Cuidado com os falsos cognatos

Essas palavrinhas são traiçoeiras e costumam enganar todos os estrangeiros que estão tentando aprender e incrementar seu vocabulário inglês.

Existe uma grande lista de falsos cognatos em inglês, e palavras como “push”, “support”, “parents” e “pretend” podem nos trazer, a princípio, um tipo de entendimento no português, mas quando buscamos saber seus reais significados, vemos que não têm muito a ver com o que pensávamos. Por isso, fique atento(a) quando você achar que já conhece uma palavra só porque ela se parece com outra da língua portuguesa.

Foco no vocabulário ativo

A lição mais importante que podemos tirar ao estudarmos para incrementar nosso vocabulário inglês é que, realmente, devemos dar atenção às palavras certas.

Em um primeiro momento, não adianta ficarmos pensando em enriquecer nossa rede de palavras com vocábulos que não usaremos tão cedo. Foque o “vocabulário ativo”, aquele em que as palavras vêm à sua mente claramente e você não hesita em usá-las.

Uma vez que você se sentir confortável e adquirir certa fluência, poderá se aventurar em adquirir novas palavras para o seu “vocabulário passivo”, aquele que fica guardadinho na memória, mas que não tem uso frequente. Combinado?

Agora, preste atenção aqui. Se você é pai ou mãe e gostou deste conteúdo, temos outro que, provavelmente, também vai agradar você.

Quer saber mais? Então, clique no botão abaixo para ler o nosso post sobre as metodologias de ensino usadas pela Red Balloon!

Entre em contato