3 fundamentos da língua inglesa que ajudarão sua fluência

Qual a importância da língua inglesa? Nem todos param para refletir sobre um segundo idioma, mas o inglês está presente na sua rotina. Caso você não tenha pensado sobre o assunto, analise um pouco no seu dia a dia. Você já deve ter notado que o inglês está presente nos filmes, jogos, músicas ou até na sua rede social.

O fato é que o inglês é a língua mais falada do mundo. Cerca de 80 países e mais de 1.132 milhões de pessoas dominam o idioma. E é sobre isso que vamos falar hoje! Entenda a importância do inglês e conheça três fundamentos que vão te ajudar a ser mais fluente.

Como surgiu o idioma mais falado do mundo?

Antes de começar a listar as vantagens de saber inglês, é importante que você conheça mais sobre a origem do idioma que se espalhou por inúmeros países.

Mas para isso, temos que fazer uma grande viagem no tempo! É hora de arrumar as malas porque vamos voltar a meados de 700 a.c, quando colonos ocuparam a Grã Bretanha. Trazida há muitos anos para o Reino Unido pelos germânicos, a língua inglesa surgiu de uma derivação dos dialetos anglo-frísio e anglo saxão.

Antes de conquistar o mundo, o inglês ganhou força na Inglaterra e foi se fortalecendo até o período do renascimento. Mas a sua grande reviravolta foi no século XV, quando a língua passou a ser escrita com mais frequência e espalhada pelo país.

Para chegar no inglês que conhecemos hoje, a língua passou por grandes influências, desde germânicas até Vikings. E hoje, é um dos idiomas essenciais!

Quer ser fluente em inglês? Conheça 3 fundamentos!

Muitas pessoas têm em mente que o inglês é um idioma difícil, mas a língua é uma das mais fáceis, até mesmo do que a língua portuguesa.

Se você está se perguntando como ficar fluente em inglês, saiba que é preciso ter uma base sólida gramatical. É essencial que você saiba que para aprender inglês rápido, é necessário estudar os fundamentos da língua inglesa. Isso não só ajudará a adquirir habilidades na compreensão, como também aperfeiçoará a sua produção de textos.

Para te auxiliar nessa jornada, separamos 3 fundamentos básicos. Através deles, você saberá identificar qual canal utilizar para se comunicar e como transmitir essas informações de forma clara.

1. Os gêneros textuais são essenciais!

Quando se trata de ler ou escrever em inglês, um dos fundamentos para ter uma boa redação e compreensão, é conhecer a fundo os gêneros textuais.

Em resumo, os gêneros textuais são a forma em que o texto é repassado para o público, que podem ser carta, notícia, blog, e-mail, entre outros. Ao entender e identificar o seu gênero textual, é possível definir a linguagem que será utilizada, estruturar melhor a sua redação e otimizar o seu tempo.

Se você quer escrever uma redação ou até mesmo se comunicar através das suas redes sociais, esse é um ponto fundamental. Entendendo o seu canal de transmissão, você consegue estabelecer que mensagem quer passar.

2. Conheça os tipos textuais!

Apesar do termo ser parecido com o título anterior, essas duas categorias são distintas, mas complementares. No gênero textual, você aprendeu a identificar como o texto é transmitido. Já nos tipos textuais, você define a maneira que esse texto pode ser construído.

Esse é um dos fundamentos básicos que precisam ser compreendidos para aperfeiçoar o seu processo de escrita e a produção do seu texto.

Quaisquer que seja a sua produção textual, como um texto de um blog, ela pertence a um tipo. Os tipos textuais são classificados em: narrativo, descritivo ou argumentativo.

Identificando qual o seu tipo, você consegue melhorar a sua redação e passar a sua mensagem de forma mais clara.

3. O verbo to be está em tudo!

Agora que você aprendeu a identificar como quer repassar a sua mensagem e de que maneira, é hora de conhecer um dos fundamentos essenciais para ser fluente na língua inglesa: o verbo to be.

Com certeza, você já deve ter lido sobre ou ouvido falar. Mas você sabe por que esse assunto é importante?

Como no português, o inglês tem seus tempos verbais para indicar passado, presente e futuro. Mas bem diferente do nosso idioma, o inglês tem menos variações, o que torna mais fácil o aprendizado.

Enquanto no Brasil, utilizamos o verbo ser e estar, no inglês, ambas as palavras são representadas por apenas um termo, o verbo to be. Dependendo da frase, o seu sentido pode mudar.

Na língua inglesa, esse é um dos conteúdos mais importantes quando se trata da gramática, pois é usado em quase todos os momentos. Quando você domina o verbo to be, consegue formar frases, compreender diálogos e ter pequenas conversações com mais facilidade.

Por que eu devo aprender inglês?

Se você pensa que não precisa aprender inglês porque a língua materna do seu país não é essa, saiba que esse é um grande equívoco. Estudar inglês, além de ser enriquecedor, pode abrir portas!

Por um segundo, imagine aquela viagem dos sonhos. Agora pense se a língua daquela região é o inglês e você não sabe nada do idioma além do básico “hello” e “i love you”.

Depender de aplicativos tem seus pontos negativos e uma certa falta de liberdade. Com certeza, você não terá a mesma divertida experiência de quem domina a língua.

Mas, se o fato de precisar do idioma viajar não chamou a sua atenção, vou te revelar um segredo: a língua inglesa é fundamental para o seu futuro! Tanto na educação, quanto na área profissional.

Quem fala inglês, na hora de escolher uma nova escola ou até uma faculdade, tem um leque de possibilidades. Dominando o idioma mais falado, você pode estudar onde quiser, é só escolher o país e se aventurar. Já pensou em fazer um intercâmbio nos Estados Unidos ou estudar em Harvard?

Agora que você chegou até aqui e descobriu como o inglês está inserido em todos os cenários ao seu redor, imagino que esteja empolgado para aprender um novo idioma, por isso aí vai uma grande dica: confira nosso outro post com 9 dicas de como destravar a mente para aprender inglês!

Entre em contato